Margarida Rebelo Pinto
Margarida Rebelo Pinto Pessoas Como Nós

Zona de Conforto

A memória é um computador caprichoso, guarda umas coisas e deita outras fora sem autorização prévia.

Devíamos ir a Paris

Há um fio que nos une e esse fio é feito de uma matéria invisível e misteriosa, um fio de nuvem que perdura para lá do tempo e do espaço.

Mãos de pianista

Ter um pai melómano é como ter um tesouro debaixo do colchão, e os meus dois irmãos e eu percebemos isso muito cedo.

A falta que me fazes

Sempre que estamos juntos falamos de trabalho e de projetos, trocamos músicas e recomendações de séries, desligamos do mundo e ficamos ligados um ao outro por mil fios que se multiplicam cada vez que ficas mais um bocadinho na minha cama.

A desordem, outra vez

Não conheço nenhum escritor vivo ou morto que não tenha caído na tentação de se perder em cartas.

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável