Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

A vergonha do 'The Voice'

A nova temporada do concurso da RTP1, um grande formato de entretenimento de televisão, volta a ser dominada pelas canções em inglês. A estação pública tem a obrigação de promover e difundir a língua de Camões.
26 de outubro de 2019 às 07:00
...
A vergonha do 'The Voice'
1. Não gosto de 'Casados à Primeira Vista'. Respeito quem segue as incidências daqueles casais, daquelas "touradas" que ajudam a distrair e a animar um pouco as pessoas lá em casa e, para ser muito sincero, até consigo perceber o seu relativo sucesso nas audiências – no domingo, dia 20, foi visto por 1 milhão e 117 mil espectadores. Mas eu só por obrigação profissional acompanho este reality show da SIC. A minha escolha nessa noite, depois de o meu Vicente ver os bonecos no Canal Panda ou no Baby TV, é o 'The Voice', este, sim, um grande programa de televisão que dá palco a jovens e velhos, homens e mulheres, que sonham em seguir uma carreira na música.

Com Catarina Furtado e Vasco Palmeirim na apresentação e com um painel de jurados/mentores mais valioso do que o das edições anteriores – Diogo Piçarra e António Zambujo mostram como se faz a Mickael Carreira e a Anselmo Ralph no conteúdo da avaliação –, a minha crítica a este formato da RTP1, visto no último domingo por quase um milhão de espectadores, é apenas uma: a de se cantar pouco em português. Se fosse uma estação privada, admitiria a estratégia, mas como é uma estação pública, paga por todos nós, que tem a obrigação de promover e difundir a língua de Camões, não a posso aceitar. É inglês para aqui, é inglês para ali, e mais inglês para acolá. José Fragoso, diretor de Programas da RTP, devia ter vergonha desta realidade.

2. Menos de dois anos após ter abandonado a administração da RTP, por conflito de interesses gerado por ser dono da Produções Fictícias (PF) e de um canal de televisão (Canal Q), Nuno Artur Silva foi nomeado agora secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, que tutela a estação pública. Recordo que em 2015, quando assumiu o cargo de administrador da RTP, prometeu alienar a PF e que três anos depois, isto é, em 2018, apenas tinha abandonado a gerência da empresa. Entretanto, disse que quando tomar posse (este sábado, dia 26) pretende deixar de ser acionista da produtora e do Canal Q. Já o fez. Vendeu ao sobrinho. Se continua a haver conflito de interesses? Parece-me óbvia a resposta.

3. Depois de ter ido ao 'Alta Definição', magazine social da SIC, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convidou 40 influenciadores digitais para uma reunião no Palácio de Belém. A sério, não estou a brincar.

Mais notícias de O Tal Canal

Fátima Lopes está bem viva

Fátima Lopes está bem viva

A vestir a camisola da TVI, estação que anda pelas ruas da amargura, tem vencido a rival Júlia Pinheiro, da SIC. Vencer três dias em seis é extraordinário. Quem anunciou o funeral da apresentadora?
O novo ordenado de Fernando Mendes na RTP

O novo ordenado de Fernando Mendes na RTP

Convidado a ir para a TVI, o apresentador renovou contrato com a estação pública até 2021. Líder de audiências, o salário mensal de 20 mil euros é merecido.
Ângelo Rodrigues despido na SIC

Ângelo Rodrigues despido na SIC

O ator que esteve entre a vida e a morte vai agora protagonizar um reality show sobre a sua recuperação. Ganhará um lugar em futuros elencos de novelas da estação, perderá provavelmente para sempre a sua dignidade.
Acabou em amor

Acabou em amor

‘Terra Brava’ tem tudo, desde Mariza a João Catarré e Mariana Monteiro, passando por Carlos do Carmo e o Alqueva, até aos cavalos e a pequena vila. E não é de estranhar por isso que seja já líder de audiências em Portugal. Estou apaixonado pela nova novela da SIC.
A vergonha do 'The Voice'

A vergonha do 'The Voice'

A nova temporada do concurso da RTP1, um grande formato de entretenimento de televisão, volta a ser dominada pelas canções em inglês. A estação pública tem a obrigação de promover e difundir a língua de Camões.
Coitada da Olívia Ortiz

Coitada da Olívia Ortiz

Na prateleira da TVI, a apresentadora decidiu ir ao programa de Cristina Ferreira, na SIC. Não ganhou nada em Paço de Arcos, perdeu tudo em Queluz de Baixo. Pedro Teixeira e Lourenço Ortigão bem podiam dar-lhe uma lição… num País onde Marcelo já quer saber como estão os seus índices de popularidade.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo Há 1 semana

Paulo, se são estas as ideias que tens para partilhar connosco percebo porque não consegues trabalhar sem ser em revistas desta natureza. Dedica-te, por exemplo, ao alojamento local ou à apanha sazonal de morangos. Pode haver uma vocação escondida. Nunca se sabe...

Mais Lidas

+ Lidas