Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

A vergonha do 'The Voice'

A nova temporada do concurso da RTP1, um grande formato de entretenimento de televisão, volta a ser dominada pelas canções em inglês. A estação pública tem a obrigação de promover e difundir a língua de Camões.
26 de outubro de 2019 às 07:00
...
A vergonha do 'The Voice'
1. Não gosto de 'Casados à Primeira Vista'. Respeito quem segue as incidências daqueles casais, daquelas "touradas" que ajudam a distrair e a animar um pouco as pessoas lá em casa e, para ser muito sincero, até consigo perceber o seu relativo sucesso nas audiências – no domingo, dia 20, foi visto por 1 milhão e 117 mil espectadores. Mas eu só por obrigação profissional acompanho este reality show da SIC. A minha escolha nessa noite, depois de o meu Vicente ver os bonecos no Canal Panda ou no Baby TV, é o 'The Voice', este, sim, um grande programa de televisão que dá palco a jovens e velhos, homens e mulheres, que sonham em seguir uma carreira na música.

Com Catarina Furtado e Vasco Palmeirim na apresentação e com um painel de jurados/mentores mais valioso do que o das edições anteriores – Diogo Piçarra e António Zambujo mostram como se faz a Mickael Carreira e a Anselmo Ralph no conteúdo da avaliação –, a minha crítica a este formato da RTP1, visto no último domingo por quase um milhão de espectadores, é apenas uma: a de se cantar pouco em português. Se fosse uma estação privada, admitiria a estratégia, mas como é uma estação pública, paga por todos nós, que tem a obrigação de promover e difundir a língua de Camões, não a posso aceitar. É inglês para aqui, é inglês para ali, e mais inglês para acolá. José Fragoso, diretor de Programas da RTP, devia ter vergonha desta realidade.

2. Menos de dois anos após ter abandonado a administração da RTP, por conflito de interesses gerado por ser dono da Produções Fictícias (PF) e de um canal de televisão (Canal Q), Nuno Artur Silva foi nomeado agora secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, que tutela a estação pública. Recordo que em 2015, quando assumiu o cargo de administrador da RTP, prometeu alienar a PF e que três anos depois, isto é, em 2018, apenas tinha abandonado a gerência da empresa. Entretanto, disse que quando tomar posse (este sábado, dia 26) pretende deixar de ser acionista da produtora e do Canal Q. Já o fez. Vendeu ao sobrinho. Se continua a haver conflito de interesses? Parece-me óbvia a resposta.

3. Depois de ter ido ao 'Alta Definição', magazine social da SIC, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convidou 40 influenciadores digitais para uma reunião no Palácio de Belém. A sério, não estou a brincar.

Mais notícias de O Tal Canal

Teresa Guilherme em perigo

Teresa Guilherme em perigo

A apresentadora substitui Cláudio Ramos no ‘Big Brother’, após longa travessia no deserto, mas há cuidados a ter. Os inimigos estão aí
SIC ataca (e bem) a TVI

SIC ataca (e bem) a TVI

O ‘Big Brother’ ganha ao ‘Agricultor’? Não faz mal: aposta-se em ‘Nazaré’. O ‘Somos Portugal’ é uma marca? Não faz mal: faz-se uma coisa igual. Na guerra vale tudo, e a estação de Queluz de Baixo não tem muito tempo…
Os milagres na TVI… e alunos e professores em lágrimas

Os milagres na TVI… e alunos e professores em lágrimas

Aos domingos, o ‘Big Brother’ parte sempre muito atrás de ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor?’, mas tem conseguido vencer o rival, o que é notável. Tudo numa semana em que as escolas fecharam e a emoção tomou conta de todos.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo 27.10.2019

Paulo, se são estas as ideias que tens para partilhar connosco percebo porque não consegues trabalhar sem ser em revistas desta natureza. Dedica-te, por exemplo, ao alojamento local ou à apanha sazonal de morangos. Pode haver uma vocação escondida. Nunca se sabe...

;