'
Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

O “preguiçoso” RAP no novo ataque de Sousa Tavares

Miguel Sousa Tavares voltou a atacar Ricardo Araújo Pereira, que se mudou para a SIC a troco de 15 mil euros/mês. Líder de audiências com o seu humor na estação de Paço de Arcos, lá veio Herman José à baila…
14 de março de 2020 às 01:12
...
Ricardo Araújo Pereira, RAP, Isto é brincar com quem trabalha, sic, Miguel Sousa Tavares

"Apelidado como o ‘Rei do Humor’, prova que velhos são os trapos. É uma delícia ver Herman José em ‘Cá por Casa’, às quartas-feiras na RTP1, com um formato de grande qualidade, e só as audiências mancham o seu trabalho. Apesar da concorrência das novelas da SIC e da TVI à mesma hora, 250 mil espectadores é pouco."

As palavras são minhas e foram publicadas há uma semana, na revista ‘Sexta’, do ‘Correio da Manhã’. Vem isto a propósito dos comentários de Miguel Sousa Tavares sobre Ricardo Araújo Pereira no ‘Jornal das 8’ de segunda-feira, chamando-o de "preguiçoso" e elogiando… Herman José.

"O Ricardo Araújo Pereira tem um tipo de humor que não tem nada que ver com o Herman José, que criava personagens, pegava em tipos de portugueses e criava, inventava… O Ricardo é muito pouco criativo, muito pouco imaginativo e muito preguiçoso", disse Miguel Sousa Tavares, acrescentando: "Ele vive daquilo que eu chamaria a babugem do jornalismo. Pega nas notícias que já foram dadas pelos jornalistas e tenta trabalhá-las. Uma das coisas que ele faz há vários anos é entrevistar políticos, reentrevistar."

Obviamente, Herman e RAP são bem distintos. Um, o primeiro, anda nisto há 45 anos e tem somado sucessos atrás de sucessos, com um trabalho de excelência, junto do povo e até de alguma elite. Soube, sabe, reinventar-se. É um génio. O outro, o segundo, tem muito menos quilómetros de estrada, mas já marcou uma época, fruto de alguns sketchs de elevada inteligência, na SIC Radical, na SIC, na RTP1 ou na TVI. Se é preguiçoso, como diz Sousa Tavares, talvez. Em ‘Isto É Gozar com Quem Trabalha’, estreado há duas semanas na estação de Paço de Arcos, com audiências superiores a 1 milhão e meio de espectadores, as entrevistas, por exemplo, são velhas.

Tanto que olhamos para um passado recente e parece que já vimos aquilo em algum lado. As conversas com Marcelo Rebelo de Sousa e com a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, são prova disso. Mas, pronto, como diz um amigo meu, "as coisas são como são". Para já, aproveitando a guerra entre SIC e TVI, Ricardo conseguiu sacar um ordenado de 15 mil euros por mês em Paço de Arcos e está a justificá-lo. Para já, claro.

Mais notícias de O Tal Canal

Cristina Ferreira esticou-se e perdeu

Cristina Ferreira esticou-se e perdeu

Regressou à TVI, inventou um programa só para si, uma vez por semana, sem dia certo, gastou 300 mil euros e agora ‘Dia de Cristina’ chega ao fim em dezembro, após três meses de vida. Uma derrota em toda a linha para a apresentadora, diretora e acionista da estação.
A traição de Maria Cerqueira Gomes

A traição de Maria Cerqueira Gomes

A apresentadora fez um balanço da sua experiência em ‘Você na TV!’ e veio agora dizer que Manuel Luís Goucha nem sempre a ajudou, principalmente quando o colega estava "sem rumo" e "atiçado". Tudo escarrapachado na revista de Cristina Ferreira, diretora e acionista da TVI. Incrível!
Mais pancada em Teresa Guilherme

Mais pancada em Teresa Guilherme

Apresentadora do ‘Big Brother’ volta a ser atacada, e dentro da própria casa: a TVI. Até quando irá ficar em silêncio? Ou até quando irá fingir que está tudo bem?
O "eu" perde sempre

O "eu" perde sempre

Quando me perguntam como é que vai acabar esta guerra, eu respondo: “Se nada mudar na TVI, acaba com a equipa do ‘nós’ a vencer". Ou seja, a SIC.
Cristina Ferreira cedeu a Cláudio Ramos

Cristina Ferreira cedeu a Cláudio Ramos

A diretora da TVI defendia que o apresentador não tinha cabedal para o ‘Big Brother’ e trocou-o por Teresa Guilherme. Agora, com as audiências abaixo do esperado, decidiu juntar os dois. É a sua primeira derrota.