'
Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

O que falta à TVI

Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz são inferiores a Diana Chaves e João Baião, nas manhãs? Manuel Luís Goucha é pior do que Júlia Pinheiro, à tarde? Cristina Ferreira é assim tão má, no acesso ao prime time, que não ganha sequer um dia aos rivais, como Fernando Mendes? E a estratégia passar a mais “nós” e menos “eu”?
10 de junho de 2021 às 10:00
...
Cláudio ramos, Maria Botelho Moniz Foto: D.R.
1. Fechadas as contas de maio, de acordo com os dados oficiais da CAEM/GfK, a SIC continua a ter motivos para sorrir: acabou o mês com 20,2% de share, aumentando a distância para a TVI – a diferença é de 3 pontos percentuais. Embora não deva dormir à sombra do sucesso, até porque basta um descuido na estratégia para o trabalho ir, num ápice, por água abaixo, a verdade é que são 28 meses consecutivos na liderança das audiências. Agora, a pergunta que se impõe: onde anda a estação de Queluz de Baixo, com tanta gente competente e sábia, que não consegue encostar à parede a rival de Paço de Arcos?

Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz são inferiores a Diana Chaves e João Baião, nas manhãs? Manuel Luís Goucha é pior do que Júlia Pinheiro, à tarde? Cristina Ferreira é assim tão má, no acesso ao prime time, que não ganha sequer um dia aos rivais, como Fernando Mendes? Há alguém melhor do que o diretor-geral, Nuno Santos, na SIC? O que falta à ficção, com a consultadoria de José Eduardo Moniz e alguns dos grandes atores do seu lado – Maria do Céu Guerra, Diogo Infante e Fernanda Serrano, entre outros –, para ser "a" referência? Qual a razão de José Alberto Carvalho ou Pedro Mourinho, os principais rostos da redação, não baterem Clara de Sousa e Rodrigo Guedes de Carvalho na informação do horário nobre? 

Era bom que a TVI, em vez de enviar whatsapps à imprensa, a dar conta de que a hashtag #alltogethernow num domingo à noite estava nos trends, se sentasse à mesa e tentasse responder a estas perguntas. Após tanta discussão – olhos nos olhos –, a estratégia seria outra. Isto é, melhor. Com mais "nós"… e com menos "eu".

2. Num período em que se agravou a crise na imprensa nacional, devido à pandemia, a ‘TV Guia’ não cai nos últimos números da Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação, relativos aos primeiros três meses de 2021. Pelo contrário: cresce 11,8%. Cresce, sublinho, e a liderança está agora a uns escassos 7 mil exemplares. O segredo é só um: trabalhar, sempre, para os leitores. Muito obrigado pela preferência, aos de sempre, aos que chegaram. E aos meus camaradas de redação, obviamente, incansáveis nesta luta!

Mais notícias de O Tal Canal

O que falta à TVI

O que falta à TVI

Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz são inferiores a Diana Chaves e João Baião, nas manhãs? Manuel Luís Goucha é pior do que Júlia Pinheiro, à tarde? Cristina Ferreira é assim tão má, no acesso ao prime time, que não ganha sequer um dia aos rivais, como Fernando Mendes? E a estratégia passar a mais “nós” e menos “eu”?
Tony Carreira: um pai destroçado

Tony Carreira: um pai destroçado

Não me interessa se a TVI esmagou nas audiências com a conversa do cantor com Manuel Luís Goucha. O que fica são as palavras de um homem marcado pela dor, mágoa, revolta, tristeza e angústia, que perdeu a filha, de 21 anos, num trágico acidente de viação.
De Catarina Furtado a Rúben Amorim

De Catarina Furtado a Rúben Amorim

Apresentadora continua a fazer um trabalho notável na sociedade portuguesa com a sua associação, Corações com Coroa. Podia despir-se no Instagram, vender sapatos, para ter mais seguidores. Mas não. Escolheu este caminho. Fez bem. Já a TVI podia aprender muito com o treinador campeão no Sporting.
Cristina Ferreira ameaça Daniel Oliveira

Cristina Ferreira ameaça Daniel Oliveira

Afinal, a ficção da TVI nunca morreu. Só precisava de uma aragem fresca, como é o caso de ‘Festa É Festa’. A da SIC, aparentemente, é que não mudou padrões e estacionou no tempo.
A carroça de Cristina Ferreira

A carroça de Cristina Ferreira

A ideia de ‘Festa É Festa’ é da diretora da TVI e os resultados não podiam ser melhores. Novela foi líder de audiências na primeira semana, uma semana negra para Pinto da Costa e a informação de Anselmo Crespo.

Mais Lidas

+ Lidas