Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

Traído pelo medo

Daniel Oliveira deu um rebuçado aos espectadores, com o reality show ‘Casados à Primeira Vista’, e depois tirou-o… com receio de saturar o formato. Alguém lhe compra um cão?
09 de fevereiro de 2019 às 08:00
...
Traído pelo medo
Foto: Ricardo Ruella
1. Ponto prévio: não sou fã de ‘reality shows’. O único que acompanhei, do princípio ao fim, fascinado com tudo aquilo que via, foi o primeiro ‘Big Brother’, em 2000, na TVI. Adorava ver o Marco Borges, o Telmo, o Zé Maria, a Célia e por aí fora. Posto isto, não entendo como é que Daniel Oliveira não apostou logo numa segunda temporada de ‘Casados à Primeira Vista’, formato que, não sendo nada de extraordinário, conseguiu surpreender os espectadores e bater, por isso, aos domingos à noite, os produtos do rival de Queluz de Baixo.

Garantem-me que Daniel teve receio de desgastar o formato, de saturar os portugueses. Eu pergunto: à segunda temporada? Impossível. Impossível. O público queria ver mais Daves e companhia, e alguém decidiu tirar-lhe o rebuçado. Este é talvez o maior erro cometido pelo diretor-geral da estação de Paço de Arcos desde que assumiu o cargo. O que lhe faltou em sagacidade, perspicácia e ousadia… sobrou-lhe em medo. Não resisto: alguém lhe compra um cão, por favor?

2. No início de outubro, ainda na ressaca de ter perdido Cristina Ferreira para a SIC, o diretor-geral da TVI disse aos jornalistas que "ninguém é insubstituível". Assino por baixo. Mas é curioso ver Bruno Santos, quatro meses depois desta declaração, agarrar-se com unhas e dentes a ‘Apanha se Puderes’. Tanto, que a estação de Queluz de Baixo até já transmite diariamente não um mas dois episódios do concurso de Cristina e Pedro Teixeira, alavancando deste modo as audiências de ‘First Dates’ e do ‘Jornal das 8’. 

Se não há insubstituíveis, e volto a dizer que concordo com esta velha máxima, por outro lado, defendo que há os "imprescindíveis", aqueles que "lutam toda a vida", como escreveu um dia Bertolt Brecht. E Bruno Santos, mais do que ninguém, devia saber que Cristina Ferreira… era imprescindível.

3. Já escrevi aqui que muitos ganharam com a transferência de Cristina da TVI para a SIC. Os profissionais sérios e talentosos, os espertalhões e, ainda, os inteligentes, como Cláudio Ramos e Júlia Pinheiro. Ele, se for humilde e leal a quem lhe deu a mão, tem tudo para vir a ser mais do que um comentador social. E ela, aos 56 anos, só tem de continuar a surfar a onda que lhe é deixada de manhã pela antiga pupila.

Mais notícias de O Tal Canal

Traído pelo medo

Traído pelo medo

Daniel Oliveira deu um rebuçado aos espectadores, com o reality show ‘Casados à Primeira Vista’, e depois tirou-o… com receio de saturar o formato. Alguém lhe compra um cão?
O marinheiro que gosta de Cristina

O marinheiro que gosta de Cristina

Chama-se Rui, é oficial da Marinha, tem 30 e poucos anos e dá aulas de natação à minha filha. Disse-me que, quando chega a casa, “rebobina” para ver o programa de Cristina Ferreira. A apresentadora da SIC é um fenómeno.
O erro de Manuel Luís Goucha

O erro de Manuel Luís Goucha

Perdeu todos os dias para Cristina Ferreira. E por muitos. Contas feitas, a diferença já vai em 3 milhões de espectadores. E o apresentador diz que não perde um minuto com a audiência da antiga amiga. Não? Mas devia!
Cristina humilha Goucha

Cristina humilha Goucha

Em sete dias de confronto direto, a apresentadora teve mais de 1,7 milhões de espectadores do que o antigo colega e amigo. Quem diz que ela é cara, quem diz?
Os dias negros de Manuel Luís Goucha

Os dias negros de Manuel Luís Goucha

Entrevista polémica a um cadastrado de extrema-direita, as desculpas sem sentido do apresentador da TVI e as derrotas humilhantes frente à ex-amiga Cristina Ferreira. Pior era impossível em tão poucos dias.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!