Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

O amor é...

...uma forma de paz mas nunca de tédio.
28 de março de 2019 às 15:29
...
O amor é...

[a explicação da fé]

A fé é, digamo-lo com abertura e sem medo, uma questão de fezada. Uns têm a fezada de que Deus existe e teve um filho que andou por aqui no meio de nós, outros têm a fezada de que Deus é um velho de barbas brancas que está num céu algures a olhar para nós e a mover-nos como peças de um jogo de tabuleiro, ou como personagens de um tragicomédia gravada nos estúdios de uma grande produtora, outras têm a fezada de que não há só um Deus, que blasfémia, há tantos, um para cada metier, como se cada um tivesse o seu ministério, um tem a pasta do amor, outro tem a pasta da profissão, outro tem a pasta da amizade, outros ainda tem a fezada de que Deus não existe, é um constructo do desespero, da necessidade provinciana de acreditarmos em algo que nos transcende, que está para além de nós. Impassível de debate é a força ainda por medir em pleno da fé, e das representantes oficiais, as religiões, em tudo o que nos vai acontecendo, em todas as decisões que se vão tomando por todos os cantos deste planeta, tenha sido ele produto da imaginação de um ser omnipotente ou simplesmente o que sobrou de uma bola de fogo. A fé move montanhas, sobretudo de dinheiro e de poder.

[a explicação do tédio]

O melhor da vida, depois do sexo, são as descobertas que ela nos traz, mesmo que o próprio sexo seja uma descoberta e é também por isso que é tão bom. A vida vale pelo que vamos descobrindo ao longo dela, e até dela. Mas a vida também magoa pelas descobertas que nos traz. São, todas elas, inesperadas, só por isso se chamam descobertas. Uma descoberta esperada é um tédio, e só nos faz descobrir que a vida é um tédio sem descobertas inesperadas.

[a explicação da estatística]

Mais de noventa por cento das imbecilidades são feitas por amor, não fosse o amor em si mesmo uma imbecilidade sem paralelo, e a melhor coisa do mundo.

[a explicação da indústria]

Negócio gera negócio, bosta gera bosta, besta gera besta, isto traz aquilo, o bater de asas de uma borboleta na Patagónia tem influência na minha vida na China, and so on, and so on, aquelas tretas todas que todos já ouvimos, mas tem de ser, tem mesmo de ser, neste caso não há volta a dar: quando um problema nasce é um negócio que nasce; às vezes é, até, uma indústria inteira que se vai sustentar nesse problema, que vai sugar esse problema. Uma grande parte das grandes indústrias, as maiores indústrias mundiais, arrisco, são resultado de problemas graves. Temos a indústria das armas para resolver o problema dos conflitos, temos a indústria do petróleo para resolver o problema dos transportes, temos a indústria das telecomunicações para resolver o problema da comunicação. Se existe um problema pode não existir solução; mas vai existir quem vá ficar milionário com ele.

Savana: s.f. Espaço onde todos querem matar todos; o mesmo que reunião de negócios.

Mais notícias de Dicionário do Amor

O amor é...

O amor é...

...a única maneira de realmente teres algo na vida.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!