Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas

Notícia

O amor é...

...o jogo em que nunca sais a ganhar, porque se sais é porque já o perdeste.
28 de maio de 2019 às 15:59
...
O amor é...

[a explicação do charlatanismo]

 Há vários tipos de charlatanismo.

O meu é o de estar aqui, armado em escritor.

A nobre arte do charlatão é a de convencer o outro de que não é charlatão nenhum, e isso, se conseguido, já mostra que essa pessoa não é, de todo, charlatã; é, isso sim, inteligentã, e muitã, perdoe-se-me mais este trocadilho fácil, mas eu assumi, acima, que sou um charlatão, estavam à espera de quê, de literatura a sério, não? Pfft, pfft, pacóvios.   

[a explicação do desporto]

O desporto é uma fuga para a frente. Quem o inventou estava com falta de sexo e começou a tentar perceber o que poderia fazer a solo para se sentir menos tenso. Primeiro inventou a masturbação, como é óbvio, e depois, como o pénis já não respondia, inventou a actividade desportiva. Não se pode dizer, e aqui falo por mim, que tenha sido uma boa descoberta. Se esse indivíduo, que de certeza foi um homem, não tivesse os níveis de testosterona tão elevados a nossa vida seria muito mais simples e não haveria coisas tão ridículas como o running ou o walking ou outras cenas tão inexplicáveis assim, que consistem basicamente no oposto daquilo que mais prazer me dá: estar quieto, a fazer, exemplarmente, o nada fazer.  

[a explicação do jogo]

Sair enquanto se está a ganhar é o segredo dos grandes jogadores. Parece, à partida, algo simples, e é-o, sem sombra de dúvidas, mas só para quem não é um jogador. Um jogador, um adicto jogador, não o vê de modo tão simples assim. Ganhar é, para esse tipo de pessoa, apenas uma parte do processo, apenas uma parte do vício. Sair enquanto se está a ganhar é, à luz da sua míngua, uma desistência precoce, um atestado de incapacidade. Para um jogador, jogar é a ilusão, a vida inteira ali contida. Quando joga, nada mais interessa, nada mais o move. Um jogador não está a jogar; um jogador é a jogar. É aquilo que ele é. É ali que ele é. É o jogo que o corrompe, é o jogo que lhe oferece aquilo de que ele precisa. Sair a ganhar é o coito interrompido, o quase-orgasmo, o orgasmo dos fraquitos. Ele quer o orgasmo pleno. Ele quer continuar a jogar, só isso. É por isso que um jogador nunca é um grande jogador. 

[a explicação da inteligência]

Um grande jogador é aquele que sabe que já ganha há muito, sabe que está, ainda, a ganhar, como a sua família está a ganhar, confortavelmente instalada num resort de cinco ou seis estrelas numa ilha paradisíaca, sabe que tem tudo para passar o resto da vida a ganhar, ou a gastar, tanto vale, e é isso o que vai fazer, vai sair com discrição, vai recolher as fichinhas à caixa, e vai ganhar, fácil para quem não joga por vício mas por inteligência. 

Sono: s.m. Capacidade de sair do mundo para um nada que ocupa, nem que por instantes, tudo; o mesmo que beijo, o mesmo que abraço — se um beijo ou um abraço não te tiram do mundo para um nada que ocupa, nem que por instantes, tudo, então não são beijos ou abraços nenhuns.     

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

CARTA AO PREGUIÇOSO ARREPENDIDO: Meu grandessíssimo burro, como querias tu que a paixão resistisse, que a nossa vida, tal qual a sonhámos resistisse, se simplesmente te deixaste cair na preguiça? Como?
COMO F*DER UM CASAMENTO  15. SER RACIONAL.

COMO F*DER UM CASAMENTO 15. SER RACIONAL.

Eu sei: a culpa é minha. A culpa é minha e desta minha cabeça que não pára de pensar. Que não pára de questionar. Que não pára de querer entender tudo e mais alguma coisa.
COMO F***DER UM CASAMENTO  11. MAGOAR.

COMO F***DER UM CASAMENTO 11. MAGOAR.

Somos do tamanho do que impedimos em nós para magoar quem amamos. Em mim impeço tudo. Se sei que te pode magoar, paro. Se sei que te pode magoar, respiro, acalmo. E não faço.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;