Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

O amor é...

...aquilo que só é vergonhoso se não te fizer perder a vergonha.
03 de junho de 2019 às 17:01
...
O amor é...

[a explicação da turba]

Há manifestos para tudo. O que é manifestamente néscio.

Nenhum manifesto muda nada, nenhum manifesto altera o que quer que seja. É só um monte de palavras bonitas e fortes, que elevam a moral de quem as escreve, e nada mais. A opinião pública não vai em cantigas, muito menos em manifestos. Existe a ideia, disseminada pela comunicação social, de que as massas, o povinho, são ignorantes e não sabem escolher. É por isso, por haver essa ideia parva e burra, que acontecem as desgraças. As pessoas têm sempre razão, que se fixe isto de uma vez. As pessoas não são burras, acrescente-se, já agora, isto. Quem não o perceber de forma clara arrisca-se a não ser entendido, e, pior ainda, a viver numa bolha em que tudo parece correr a seu favor. Até que chega um choque de realidade. Respeitar a maioria é respeitar a Humanidade, só os intelectuais, com a sua soberba, com a sua superioridade autoinfligida, o procuram negar até ao último dos seus dias, quanto mais não seja por uma questão de sobrevivência. Querem manter o seu estatuto, a sua capacidade de, acham eles, influenciar decisões. Mas não influenciam a ponta de um corno. Há que falar a linguagem do povo, e entender a linguagem que o povo fala. É o povo que muda o mundo, não quem o lidera. Só os medíocres desvalorizam a sapiência da maioria, querendo, com isso, colocar-se em patamar de superioridade, como quem diz "coitados, não sabem o que fazem", "coitados, são tão incultos", "coitados, não usam palavras caras". As palavras caras que se fodam. Para mudar o mundo não é necessário grande investimento em palavras, apenas em compreensão. Compreender o mundo é respeitar quem o ocupa, e se isto não é a coisa mais simples de entender então sou eu quem já não entende nada. Regressando ao começo: nenhum manifesto muda nada.

[a explicação dos adultos]

As crianças adoram tramar os adultos, mas não tanto como os adultos adoram tramar-se uns aos outros.

[a explicação da celebração]

Celebra-se tudo, até a desgraça alheia.

Correcção: celebra-se tudo, sobretudo a desgraça alheia.

[a explicação da vergonha]

A vergonha é uma das mais poderosas molas para acontecimentos revolucionários. Foi por vergonha que muitas grandes mudanças ocorreram, e que muitas outras deixaram de ocorrer. A vergonha tem um lugar muito próprio na História.

Subir: v. Movimento que só significa ascensão quando não significa alienação; há tanto quem, para subir, se aliene do que é;  estar no topo pode ser o ponto mais baixo a que podes chegar.

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

CARTA AO PREGUIÇOSO ARREPENDIDO: Meu grandessíssimo burro, como querias tu que a paixão resistisse, que a nossa vida, tal qual a sonhámos resistisse, se simplesmente te deixaste cair na preguiça? Como?
COMO F*DER UM CASAMENTO  15. SER RACIONAL.

COMO F*DER UM CASAMENTO 15. SER RACIONAL.

Eu sei: a culpa é minha. A culpa é minha e desta minha cabeça que não pára de pensar. Que não pára de questionar. Que não pára de querer entender tudo e mais alguma coisa.
COMO F***DER UM CASAMENTO  11. MAGOAR.

COMO F***DER UM CASAMENTO 11. MAGOAR.

Somos do tamanho do que impedimos em nós para magoar quem amamos. Em mim impeço tudo. Se sei que te pode magoar, paro. Se sei que te pode magoar, respiro, acalmo. E não faço.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;