Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do Amor

Notícia

O amor é...

...o que derrota todas as impossibilidades.
03 de setembro de 2019 às 07:00
...
O amor é...

A rejeição é uma lâmina partida no interior do que sentes. Está lá. Não mata. Mas está.

O amor, quando é mesmo amor e não acontece, não mata mas continua a estar.

Disseste que me querias mas que não podias querer-me. Que havia a vida a separar-nos. Um catálogo de impossibilidades.

Quando amas, todas as impossibilidades são imaginárias. Ou então é possível que não ames.

Disse-te que queria lutar pelo tempo que temos. Agarrar o que não pode ser pelos colarinhos. Disse-te ainda que eras a pessoa que mais me fez ser pessoa. A pessoa que mais me fez perceber o que sou e o que tenho de ser. A melhor pessoa de mim.

Amar é sermos a melhor pessoa que temos em nós: a melhor pessoa que somos nós.

Não ficarei acabado se me rejeitares, apenas passarei a perceber que a luz fica mais pequena a cada dia sem ti. Continuarei a ser a pessoa de sempre, à espera de que haja algo que me devolva o que tu me mostraste que existia.

O amor existe para nos mostrar que há coisas que só com amor existem.

Até que por fim apareceste e disseste que não dava, que não conseguias deixar de ser a minha mulher porque era eu que tinha de ser o teu homem. Acrescentaste que pensaste que para um amor resultar era necessário que duas personalidades soubessem encaixar uma na outra, que imbecilidade.

A razão está tão sobrevalorizada, meu Deus. Quase que aposto que foi inventada por quem não ama nem é amado para não custar tanto a tristeza e o vazio que é a sua vida.

Para um amor resultar basta que aquele que é amado ame também, tão simples. O resto são questões científicas, matemáticas até: tu cedes um bocado aqui, eu cedo outro bocado ali, e às tantas a equação impossível está resolvida.

O amor é uma equação que mesmo toda errada dá certo.

Agora continuamos por vezes a não saber lidar com o que o outro é, continuamos a ser amiúde incapazes de entender algumas das palavras que dizemos, mas continuamos, acima de tudo, a ser duas pessoas que se amam.

É o que basta para um amor resultar. 

Vontade: s.f. Aquilo que chega e sobra para um amor sobreviver.

Mais notícias de Como F**er um Casamento?

O amor é...

O amor é...

...o que não precisamos para nada e sobretudo o que precisamos para tudo.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!