Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas

Notícia

COMO F***DER UM CASAMENTO 10. MENTIR

Quando se ama não se mente. Quando se ama cada verdade é uma necessidade: uma prova de amor.
19 de dezembro de 2019 às 17:34
...
COMO F***DER UM CASAMENTO 10. MENTIR

Podias ter feito tudo menos mentir.

A mentira não existe: quando se mente não se está a mentir; está-se a trair.

Quando se ama não se mente.

Quando se ama cada verdade é uma necessidade: uma prova de amor.

Nada certifica mais o amor do que a verdade: a verdade absoluta, a verdade em absoluto.

Quando se ama não se mente.

Não faço ideia do que fizeste, não quero sequer fazer ideia de porque o fizeste. Fizeste o que bem entendeste, és livre para o fazer. Só te pedi, desde sempre, para mo dizeres. Seja o que for, seja com quem for, seja por que razão for. Diz-me. Diz-me sempre. Diz-me tudo.

Dizer tudo é a única maneira de estarmos sempre prontos a ultrapassar tudo.

Amar é cavar. Amar é ir até ao final do que somos, ao começo do que vamos ser.

Amar tanto pode ser o final do que somos como o começo do que vamos ser.

Porque quando amamos somos sempre, e seremos sempre, aquilo que vamos ser: amor.

Quando se ama é-se amor.

Quando se ama não se mente.

Podias ter dado cabo de tudo menos da confiança.

Mentir é faltar ao respeito.

Nada é mais desrespeitoso do que a mentira.

Quem mente ofende aquele a quem mente. Quem mente fere sem misericórdia aquele a quem mente, e quando se mente a quem se ama está-se a ofender tudo o que foi construído sobre aquela relação: todas as fundações de uma relação se sustentam na verdade.

Pode bastar uma mentira para que todas as verdades deixem de fazer sentido.

Agora pedes perdão. Humilhas-te. Dizes que foi um erro. Dizes ainda que me queres proteger.

Que parvoíce.

Nada é mais idiota do que querer mentir para proteger aquele a quem mentes. Que sentido faz querer cobrir um erro com outro erro ainda maior?

Quando se ama não se mente.

Proteger quem amas é entregares-te todo a quem amas. Todo. Ires inteiro, ires sem que nada fique por dizer, sem que nada fique por dar.

Amar é dar. E quando se ama tudo o que se dá é também tudo o que se está a receber.

Dei-me toda a ti. Não ficou nada para trás. Levei a minha bagagem completa e fui. E fomos.

E tu.

Tu vieste mas deixaste um "mas".

Nenhuma relação resiste a um "mas" perdido. Nenhuma relação resiste a um "mas" parado no passado, escondido, sempre à espera de vir para magoar.

A mentira vem sempre para magoar, nunca para salvar.

Quando se ama não se mente.

 

*

 

Menti-te porque te amo.

Perdoas-me amar-te?

Sei que não vais acreditar, sei que nunca vais entender. Mas menti-te porque te amo.

Mentir também pode ser amar.

Menti para que não te doa.

Sabes que nada me dói mais do que a tua dor, sabes?

Só quis deixar-te em paz, deixar-te descansada. Só quis que vivesses em nós sem pensares no que não foi mais do que uma preparação até ti.

Tudo o que vivi até ti foi uma preparação para ti, nada mais.

Perdoas-me amar-te?

Peço-te que me deixes explicar-te que sim: que me arrependo. Arrependo-me de não ter chegado e contado. Logo. Tudo. De uma vez. Ia ser difícil. Ia custar. Íamos chorar. Mas íamos acabar mais juntos do que nunca, mais fortes do que nunca.

Amar é superar: a dificuldade surge para separar o amor do resto. Quando se ama a dificuldade martiriza mas não desvincula; só une.

Amar é superar.

Perdoas-me amar-te?

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

CARTA AO PREGUIÇOSO ARREPENDIDO: Meu grandessíssimo burro, como querias tu que a paixão resistisse, que a nossa vida, tal qual a sonhámos resistisse, se simplesmente te deixaste cair na preguiça? Como?
COMO F*DER UM CASAMENTO  15. SER RACIONAL.

COMO F*DER UM CASAMENTO 15. SER RACIONAL.

Eu sei: a culpa é minha. A culpa é minha e desta minha cabeça que não pára de pensar. Que não pára de questionar. Que não pára de querer entender tudo e mais alguma coisa.
COMO F***DER UM CASAMENTO  11. MAGOAR.

COMO F***DER UM CASAMENTO 11. MAGOAR.

Somos do tamanho do que impedimos em nós para magoar quem amamos. Em mim impeço tudo. Se sei que te pode magoar, paro. Se sei que te pode magoar, respiro, acalmo. E não faço.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;