Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Como F**er um Casamento?

Notícia

Como F**er um Casamento? 2. Ouvir demais.

Quando mentes o teu olhar desaparece longe do meu por mais que me estejas a olhar nos olhos. Quando me mentes o teu olhar dissolve-se no meu.
18 de outubro de 2019 às 20:05
...
Como F**er um Casamento? 2. Ouvir demais.

Tens um amante.

Quando mentes o teu olhar desaparece longe do meu por mais que me estejas a olhar nos olhos. Quando me mentes o teu olhar dissolve-se no meu.

A mentira tem perna curta, sim; mas tem mais ainda uma forma diferente de olhar.

Quando se mente, olha-se para longe do que se vê. Quando se mente não se olha nem se vê; apenas se mente.

Conheço-te tão bem, minha querida. Tão bem.

Conhecer bem é sentir bem: descodificar bem.

Como querias que não soubesse que quando te escondeste ontem na cozinha foi para falares ao telefone? Como querias que não ouvisse o que disseste: és perfeito, meu amor. Disseste "és perfeito, meu amor" a outra pessoa. Às escondidas. Às minhas escondidas.

E quando te perguntei quem era disseste que era alguém do escritório.

Mas eu ouvi. Eu ouvi. Ouvi o que disseste e agora não te perdoo. Não te consigo perdoar a mentira. A traição. A fuga ao que sempre definimos como intocável. A honestidade.

Amo-te sobretudo. Amo-te sobre tudo; menos sobre a desonestidade.

Bastava seres sincera. Bastava chegares ao pé de mim e dizeres: amo-te mas há alguém que me faz tremer. Ou: amo-te mas há alguém que me faz querer. Bastava isso e talvez até isso te perdoasse. Talvez te dissesse: vai e faz o que tens a fazer. Se ainda me quiseres amar, volta. Pode ser que ainda aqui esteja para te provar que não precisavas de provar nada mais para teres tudo.

Amar é a certeza de que não precisamos de provar algo mais para provarmos a nós mesmos que temos tudo.

Eu tinha. Eu tinha-te.

Tinha a mulher perfeita, a família perfeita.

E tu só me deste a mentira perfeita. A perda perfeita.

Como pudeste fazer-me isto? Como pudeste desfazer-me nisto?

O momento de desfazer amor é tão doloroso quanto é maravilhoso o momento de fazê-lo.

Queria ser teu para sempre, mas ouvi. Ouvi as tuas palavras às escondidas.

És perfeito, meu amor, disseste a esse alguém que te ouvia.

Eras perfeita, meu amor, digo-te eu. Eras, e eu não fico. Vou para longe e talvez para sempre.

Antes a tua saudade do que a tua mentira.

*

Daqui a pouco serás feliz, meu amor,

amo-te, sabes?,

amo-te acima do que julguei ser possível amar alguém,

amar ou parece acima do possível ou é bem possível que não seja amor nenhum,

daqui a pouco chego, digo-te tudo e ficarás mais feliz do que tudo,

o dia total, aquele que sempre quiseste viver,

vamos vivê-lo a dois,

fiz tudo às escondidas com a tua irmã, com o teu pai,

e com o nosso filho, claro,

o nosso amor,

está tão longe e ainda assim ficou em nós,

está tudo pronto, mãe,

perfeito, meu amor,

ao lado de ti é ele o meu amor,

e o teu,

somos tão felizes, não somos?,

tão grandes,

ontem pensei que ias descobrir tudo e tremi,

fui para a cozinha e consegui depois disfarçar quando falava com ele,

eram só os últimos pormenores,

perfeito, meu amor,

disse-lhe para ele saber que sim, que tudo o que é nosso é perfeito,

vamos de barco até ao fim do mundo,

até ao começo de nós,

amar é ir até ao fim do mundo e até ao começo de nós,

és isso em mim,

a certeza de que sou tua porque é assim que sou minha,

a porta abre-se, quero ver a tua cara quando me vires chegar com este cartaz gigante na mão,

queres casar comigo do outro lado da Terra?,

e vais dizer que sim e chorar e abraçar-me e vamos ser mais um do outro,

como se fosse possível sermos mais um do outro do que aquilo que já somos,

abro a porta e tu não estás,

logo hoje tinhas de não estar,

estás atrasado mas não me preocupo,

o teu amor chega sempre a tempo.

 

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

Como F**er um casamento? 9. Lembrar tudo

Como F**er um casamento? 9. Lembrar tudo

A ausência é constantemente o que dói: o que de repente, ou não tão de repente assim, deixamos de ter. Melhor ainda: o que de repente, ou não tão de repente assim, deixamos de sentir.
Como F**er um Casamento? 7. Perder a curiosidade.

Como F**er um Casamento? 7. Perder a curiosidade.

Estou a perder-te, sei que estou, e não consigo mudar, não consigo acordar, o mais perigoso é o tédio, o não saber como sair dali, de um buraco que sabemos que fomos nós que cavámos, e que quando mais nos mexemos mais fundo vai ficando.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!