Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

Mundo

Mundo: s.m. Aquilo que habitualmente pode ser encontrado no meio de um abraço. Os palermas tentam definir o mundo – os apaixonados preferem vivê-lo.
11 de setembro de 2017 às 15:36
...
Mundo
Foto: Getty Images
O amor serve para nos pôr direitos, mas serve mais ainda para nos virar do avesso.

Foi isso que fizeste com o que eu era – tão diferente do que eu sou, meu desgraçado. Chegaste e espantaste-me, tão simples.
O amor serve para nos dar espanto.

Era uma mulher tão cómoda, tão imóvel, e pensava que a vida era isso, uma passividade feliz – há lá contradição ("oximoro", dirias tu, com essa mania de que sabes tu, mesmo sabendo) maior do que esta? Tinha um marido equilibrado, uma vida equilibrada, uma profissão equilibrada, e acreditava naquilo, acreditava que era aquilo o que me estava destinado. Mas nunca nada nos está destinado, é esse o nosso destino, graças a Deus.

O alarme não é quando o amor cria confronto – é quando não o cria.

Não se pode amar como se fosse cortar as unhas ou lavar as mãos. O hábito faz o monge mas desfaz o amor.

Um dos melhores momentos da vida é fazer amor – e um dos piores é desfazê-lo, com certeza.

Havia que acabar o que nunca, se calhar, havia começado. Nunca fomos mais do que gente séria de mais, adultos graves de mais, enclausurados de mais. Felizmente vieste e brincaste, foste tão inconsequente quanto temerário, sem perigo há muita coisa nesta vida, excepto vida.

Levo agora o amor a sério – mas nunca deixo de brincar nele.

O amor é alegria, tão simples, o amor é alegria e o meu não era, doeu mas acabou, fui em frente contigo, insensata como nunca, feliz como sempre quando estou contigo, perder o que nos faz perder a razão é a maior das perdas, resiste-se a tudo menos ao irresistível, ao que nem a nós resiste, nem aos nossos medos, aos nossos preconceitos, resisto a tudo menos a saber que não me resistes.

O que nunca aconteceu nunca existiu – e por isso existe para sempre.

O arrependimento é isso, aquilo que nunca existiu a perpetuar-se numa memória de emoções perdidas, de emoções por ser. Somos o que somos capazes de dizer e incomparavelmente mais aquilo que não somos capazes de dizer. Disse-te quero e vou e fiquei inteiramente em diferendo comigo mesma, que maravilha. É da dissonância que nasce a criação – não existe amor sem desacordo. E aos poucos percebi que não eras só sonho, eras realidade – a minha. Amar é também saber que os contos de fadas não existem, e ainda assim vivê-los, queres ser o meu príncipe desencantado todos os dias?

O príncipe encantado deixa encantamento mas também pode muito bem deixar uma pinga de urina na tampa da sanita.
E o amor é tão lindo, não é?

Mundo: s.m. Espaço ocupado pelo que amas. Há quem tenha percorrido o mundo e não tenha conhecido mundo nenhum.

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

CARTA AO PREGUIÇOSO ARREPENDIDO: Meu grandessíssimo burro, como querias tu que a paixão resistisse, que a nossa vida, tal qual a sonhámos resistisse, se simplesmente te deixaste cair na preguiça? Como?
COMO F*DER UM CASAMENTO  15. SER RACIONAL.

COMO F*DER UM CASAMENTO 15. SER RACIONAL.

Eu sei: a culpa é minha. A culpa é minha e desta minha cabeça que não pára de pensar. Que não pára de questionar. Que não pára de querer entender tudo e mais alguma coisa.
COMO F***DER UM CASAMENTO  11. MAGOAR.

COMO F***DER UM CASAMENTO 11. MAGOAR.

Somos do tamanho do que impedimos em nós para magoar quem amamos. Em mim impeço tudo. Se sei que te pode magoar, paro. Se sei que te pode magoar, respiro, acalmo. E não faço.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;