Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

Regra

Regra: s.f.: Aquilo que está entre o que deves fazer e o que tens de fazer; nunca ninguém foi feliz sempre dentro das regras — mas também nunca ninguém o foi sempre fora delas.
06 de agosto de 2018 às 21:14
...
Regra

Senta-se no passadiço junto à praia, abre o jornal,

as costas, as costas, já fui o mais flexível do bairro, a Maria da mercearia ficava à minha espera só para me ver passar,

a vida é assim: às vezes o que interessa fica à espera de nos ver passar e nós só temos é de não deixar que passe sem lhe tocarmos,

a vida existe para ser tocada,

a cadeira que a falecida mulher lhe deu,

é uma cadeira para vida, como nós somos para a vida, não é?,

e foi, e foi,

só foi pena a vida dela ter acabado antes de mim,

as pessoas, as correrias, os miúdos,

quando era catraio gostava de inventar jogos, sentava-me a pensar em mil possibilidades e apareciam-me mil e uma ou mil e duas, bastava escolher uma e já estava,

a vida é assim: às vezes temos mil possibilidades para escolher e o segredo é escolher a milésima primeira ou a milésima segunda,

o areal cheio, o mar revolto,

nunca tive medo das ondas, nunca tive medo do que desconheço,

só do beijo dela, confesso, a primeira vez que arrisquei tocar-lhe nos lábios com os meus o sangue parou de correr, juro,

e o coração batia mas de uma maneira que eu não conseguia entender, entendes?,

a vida é assim: às vezes o coração bate de uma maneira que não conseguimos entender e é isso que nos dá o entendimento absoluto do que é o mundo,

e a vida,

e nós, sobretudo nós,

somos o que o coração que bate em nós é,

quem não tem coração não tem nada,

lê as notícias,

a mesma porcaria de sempre, o governo que diz que não aumenta impostos e a minha pensão sempre a encurtar,

a vida é assim: o tempo passa e tudo vai ficando curto, desde a pensão que recebemos até aos dias que temos para viver,

e para amar,

Já não tenho a minha mulher, a minha tudo, mas amo-a como se a tivesse, e assim a tenho e me tenho como se a tivesse,

ainda lhe conto tudo,

é para ela que escrevo agora, não sei se já repararam,

o sol está forte, a pele enruga mais e já não se sabe se há um único milímetro naquele rosto que não esteja dobrado,

ao lado as pessoas olham e sorriem, acham-lhe piada,

olha o velho a ler o jornal,

sou uma peça de museu, uma relíquia,

e estou-me nas tintas, se queres que te diga,

e já disse,

sou tudo o que quiserem,

tudo mesmo,

desde que seja teu,

e ainda sou,

não sou, meu amor?

Regra: s.f.: O mesmo que tédio se for sempre seguida; o mesmo que dor se nunca for seguida. A regra existe, sem excepção, para valorizar o que lhe foge.

Mais notícias de Dicionário do Amor

O amor é...

O amor é...

...o que não precisamos para nada e sobretudo o que precisamos para tudo.
O amor é...

O amor é...

...aquilo que chega sempre a tempo mesmo que venha tarde.
O amor é...

O amor é...

...a única maneira de realmente teres algo na vida.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!