Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do Amor

Notícia

Relato

Relato: s.m. Um dos actos mais decisivos da tua vida; é da maneira como te relatas o que te acontece que se define a maneira como vais sentir o que te acontece.
11 de setembro de 2018 às 15:41
...
Relato

[na praia em hora de ponta] 

O adolescente ao lado dos pais, com acne e sem namorada, a ver passar os biquínis como quem vê passar o sonho. 

Não somos o que encontramos; somos o que procuramos. 

A menina com uma boneca morena e vestida como se fosse uma princesa, sentada junto ao mar e com a certeza de que um dia será ela a princesa e será dela e de um qualquer príncipe encantado aquele mar inteiro. 

Não somos o que não conseguimos ser; somos o que acreditamos que podemos ser. 

O velhote sentado numa cadeira velhota, a ler um livro velhote, ao lado da sua mulher velhota — e de repente tudo fica jovem quando aparece o filho com o neto ao colo, o neto tão jovem que oferece juventude ao velhote e à velhota.

Não somos da idade do que vivemos; somos da idade do que sentimos. 

O casal de jovens namorados escondido junto ao paredão, a tentar namorar com o corpo mas a só conseguir namorar com os olhos, o suor que não para e a vida sempre a não parar. 

Não somos controlados pelo que queremos ter; somos controlados pelo que temos de ter. 

O nadador-salvador que acredita ser como um qualquer galã de telenovela, a olhar em redor à procura de trabalho ou então de se meter em trabalhos, os óculos de sol estilosos, a pose estilosa, o sabor efémero de uma glória efémera.  

Não somos viciados na eternidade; somos eternamente viciados no que acaba. 

O bebé debaixo do guarda-sol, ainda sem poder andar, ainda sem poder brincar, simplesmente deitado a ver o mundo a passar, um sorriso aqui, um choro acolá, uma papa aqui e uma sopa acolá, os minutos e ele num passo lento, tranquilo, sem pressa de chegar e sempre, a toda a hora, a chegar.

Não precisamos de fazer mais com o tempo que temos; precisamos de sentir mais o que fazemos com o tempo que temos. 

E eu. Não sei o que sou nem como sou. Não entendo o que me move e o que me deixa de mover. Não sei se sou mais o adolescente, se a criança, se o casal de namorados, se o velhote, se o bebé. Quero tudo o que posso com tudo o que tenho. Sou tudo o que acredito ser e até aquilo que nunca acreditei ser. Já consegui tanto do que não queria conseguir e um pouco do que sempre quis conseguir. Sou um pedaço de cada pedaço que ali anda, neste areal a perder de vista e que serve para nos fazer, nem que por momentos, fazer perder de vista o que dói, o que nos envolve e nos puxa para longe do que podemos ser. 

Não sou nada do que penso ser; e não deixo de ser exactamente o que penso ser. 

Relato: s.m. O mesmo que aquilo que te acontece — mesmo que não te aconteça. Ninguém é o que é — apenas o que contou a si mesmo ser.

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

CARTA AO PREGUIÇOSO ARREPENDIDO: Meu grandessíssimo burro, como querias tu que a paixão resistisse, que a nossa vida, tal qual a sonhámos resistisse, se simplesmente te deixaste cair na preguiça? Como?
COMO F*DER UM CASAMENTO  15. SER RACIONAL.

COMO F*DER UM CASAMENTO 15. SER RACIONAL.

Eu sei: a culpa é minha. A culpa é minha e desta minha cabeça que não pára de pensar. Que não pára de questionar. Que não pára de querer entender tudo e mais alguma coisa.
COMO F***DER UM CASAMENTO  11. MAGOAR.

COMO F***DER UM CASAMENTO 11. MAGOAR.

Somos do tamanho do que impedimos em nós para magoar quem amamos. Em mim impeço tudo. Se sei que te pode magoar, paro. Se sei que te pode magoar, respiro, acalmo. E não faço.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;