Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

Remissão

Remissão: s.f. Impossibilidade emocional; se sentiste e perdeste foi isso mesmo que aconteceu: sentiste; mas perdeste.
03 de outubro de 2018 às 15:03
...
Remissão

"Loucos não são os que vivem na lua; são os que não conseguem olhá-la."

J. sentou-se, puxou de mais um cigarro e prosseguiu, semblante carregado, a vida ao fundo do fumo.

"Somos sobretudo aquilo que não olhamos. Já alguém aqui viu o vento?"

Na sala de aula nem uma resposta, a sensação de que o tempo parara para deixar as palavras passar.

"E no entanto vêmo-lo como real. O mundo faz-se do que, não sendo visível, se vê em nós."

Ao fundo, dois adolescentes, ela e ele, olham-se com vontades e desejos, sem sequer perceberem que acabaram de passar pela maior declaração de amor que poderiam usar para colocar no Instagram.

J. apagou o cigarro, levantou-se, caminhou até junto deles.

"O que vês nele?"

A jovem ficou vermelho, trémula, os olhos esticados, com medo do que dizer, com medo do que não dizer perante o grande professor catedrático, o tal que enche as salas e as turmas todas, mais de trezentas pessoas no grande auditório à espera da resposta dela.

"O que quero."

Disse-o mesmo, ela que sempre foi tímida, ela que nunca conseguiu dizer-lhe o que sentia, disse-o agora, com toda a gente a ouvir, o amor é uma coragem por ser.

"E no entanto nada é tão impalpável como tudo o que a menina vê nele. O que queremos não se vê. No limite vê-se o que nós vemos no que queremos. Amamos o que não existe, e é isso que o torna existente. Faço-me entender?"

Fez, claro, há uma sucessão de palavras baixas entre as centenas de alunos imberbes, a certeza de que ninguém sairá dali igual, quanto mais não seja haverá mais pessoas a saírem dali do que aquelas que ali entraram.

"Estamos vivos para sermos capazes de sabermos o que é viver, e quando o sabemos normalmente morremos."

J. acendeu mais um cigarro e pensou no que perdeu, e no que ganhou com o que perdeu, nunca por ter tentado.

"Agora saiam e vejam o que perderam."

Todos saíram, menos o casalinho ao fundo, que ainda lá está debaixo de um banco, e já lá vão três horas desde o final da aula, viva a juventude e os seus corpos infalíveis.

Remissão: s.f. Momento de visibilidade absoluta que aparece sempre tarde demais; quando queres a remissão já deixaste escapar a solução.

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

CARTA AO PREGUIÇOSO ARREPENDIDO: Meu grandessíssimo burro, como querias tu que a paixão resistisse, que a nossa vida, tal qual a sonhámos resistisse, se simplesmente te deixaste cair na preguiça? Como?
COMO F*DER UM CASAMENTO  15. SER RACIONAL.

COMO F*DER UM CASAMENTO 15. SER RACIONAL.

Eu sei: a culpa é minha. A culpa é minha e desta minha cabeça que não pára de pensar. Que não pára de questionar. Que não pára de querer entender tudo e mais alguma coisa.
COMO F***DER UM CASAMENTO  11. MAGOAR.

COMO F***DER UM CASAMENTO 11. MAGOAR.

Somos do tamanho do que impedimos em nós para magoar quem amamos. Em mim impeço tudo. Se sei que te pode magoar, paro. Se sei que te pode magoar, respiro, acalmo. E não faço.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;