Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt Por detrás da câmara

Notícia

Desespero em Queluz de Baixo

Não está em causa o talento ou a boa vontade da atriz, mas aproveitar as férias de Fátima Lopes para a substituir por Fernanda Serrano na véspera da silly season, alimentado a esperança de que a mesma poderá vir a ser a salvadora da Pátria, é desajustado e sintomático do desespero que grassa em Queluz de Baixo para tentar inverter o insucesso nas audiências.
26 de junho de 2019 às 17:18
...
Desespero em Queluz de Baixo

Quando pensei que já nenhuma decisão da direcção de programas da TVI me fosse surpreender pela negativa eis que se torna pública a notícia de o canal querer testar Fernanda Serrano para voltar a ser-sim, porque em 1995 ela já havia conduzido dois programas de televisão (Noite de Reis e Olhó Vídeo)- apresentadora de televisão.
 
Não está em causa o talento ou a boa vontade da atriz, mas aproveitar as férias de Fátima Lopes para a substituir por Fernanda Serrano na véspera da silly season, alimentado a esperança de que a mesma poderá vir a ser a salvadora da Pátria, é desajustado e sintomático do desespero que grassa em Queluz de Baixo para tentar inverter o insucesso nas audiências.

Com este "teste", na minha opinião só se vão conseguir duas coisas: lançar Fernanda Serrano às feras, num palco que desconhece e que só não enjeita porque não sabe virar a cara a quem sempre lhe estendeu a mão e, por outro lado, agudizar ainda mais o sentimento de frustração que Fátima Lopes tem vindo a acumular nos últimos tempos. Ela tem toda a legitimidade de pensar, todos os dias, que a direcção de programas já não a vê com os mesmos olhos.

A fórmula do sucesso quando estamos "feridos", como é o caso da TVI, passa em primeira instância por cerrar fileiras, pensar e agir com precisão e discrição máxima. Fernanda Serrano merece respeito e não deveria estar sujeita, ainda que voluntariamente a esta situação. A existir vontade em apostar no seu potencial o mais acertado passaria em conceber um programa à sua medida e apresentá-la, na rentrée televisiva, com as honras que há muito já merece na caixinha mágica.

Mais notícias de POR DETRÁS DA CÂMARA

Golo 700 com sabor amargo

Golo 700 com sabor amargo

Que me perdoe Ronaldo mas hoje, terça-feira, dia 15 de outubro, quem está de parabéns é mesmo Vítor Baía. A eterna lenda das balizas faz 50 anos. O ex-guarda-redes do FC Porto chega ao meio século como sendo o jogador com mais títulos na história do futebol português.
Goucha na Segunda Liga?

Goucha na Segunda Liga?

Quem deseja construir uma televisão familiar não pode empurrar Manuel Luís Goucha para fora das manhãs sem apresentar uma solução à altura.
Sem prazo de validade

Sem prazo de validade

No Casino do Estoril tive a oportunidade de tirar o pulso a uma mulher, a quem a vida já pregou algumas partidas, mas que ainda assim continua a sonhar. Tanto a nível pessoal como profissional. O carisma e a alegria de Fernanda Serrano ajudaram a iluminar a noite de gala do canal do Correio da Manhã.
Xeque-mate

Xeque-mate

Os pergaminhos de Ricardo Araújo Pereira dispensam qualquer tipo de encómio. O talento e a genialidade comumente reconhecidos aliados aos rasgos únicos de espontaneidade fazem dele um trunfo que qualquer canal de televisão gostaria de ter.
Orgulho em ser português!

Orgulho em ser português!

Venho, desde há uns tempos a esta parte a olhar com outros olhos para o cinema português. É gritante a evolução e a maturidade adquirida nos últimos anos. Realização, produção e elencos fortes começam a fazer acreditar que um dia a voz da sétima arte lusitana vai fazer-se ouvir com estrondo além-fronteiras.
Vira o disco e toca o mesmo

Vira o disco e toca o mesmo

Os tempos continuam a ser difíceis para a estação de Queluz de Baixo. Do primeiro mês de liderança de Filipa Garnel, ainda com margem de manobra para explanar as suas ideias, fica a certeza de que a RTP passou a ser uma ameaça e o fosso para a SIC torna-se cada vez maior.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Manuel Albino Sousa Manuel Sousa Manuel 01.07.2019

Podiam apostar em mim..
Mais bem empregue

Anónimo 30.06.2019

Raciocínio perfeitamente escorreito.
Mas, em tempos difíceis, nem sempre o "management" está à altura e consegue tomar decisões estratégicas acertadas, ainda que com risco.

ciao ciao 26.06.2019

a serio sr comentadeiro? a serio? Entao a prisa espanhopla esta desesperada?, tem a certeza? ou nao acha que a sic estava e esta a beirinha da falencia e claro ate marcelo , o dos beijinhos e abraços, ajudou, NAO TERA SIDO A SIC QUE ESTAVA A BEIRA DA FALENCIA OU MELHOR O GRUPO DE BALSEMAO?