Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt Por detrás das câmaras

Notícia

Velhos são os trapos!

A idade não tem e não deve ser um posto, seja onde for, mas chegámos a viver em Portugal um período em que os semblantes marcados pelas rugas eram totalmente ostracizados e encostados à prateleira sem critério.
09 de junho de 2017 às 21:20
...
Velhos são os trapos!
A televisão está em constante mutação e regozijo-me pelo facto de estar a finar o conceito, a tendência, o paradigma, de que os rostos que dão brilho ao pequeno ecrã, nas mais diversas áreas, têm um prazo de validade. A idade não tem e não deve ser um posto, seja onde for, mas chegámos a viver em Portugal um período em que os semblantes marcados pelas rugas eram totalmente ostracizados e encostados à prateleira sem critério.

Nunca entendi e sempre acompanhei com mágoa e uma certa dose de impotência ao afastamento de muitos profissionais que, ainda hoje, podiam estar no ativo e a contribuir de forma substantiva para a qualidade da "nossa" televisão. Ao invés de arrolar as caras que foram vítimas desse período negro, nada condizente, com a realidade norte-americana e britânica, por exemplo, desde há décadas a esta parte, vou destacar o talento de Ribeiro Cristóvão, 77 anos, na SIC, de Joaquim Letria, 73 anos, na TVI, e de Júlio Isidro, 72 anos, na RTP.

Falamos de homens diferentes, com percursos totalmente díspares mas, ainda assim, ligados por um denominador comum. Estes três senhores da comunicação são portadores de memória, de experiência, de maturidade, tudo qualidades que fazem falta a qualquer canal de televisão, a qualquer redacção e que durante tanto tempo foram negligenciadas.

A série documental ‘Vidas Suspensas’, assinada por Sofia Pinto Coelho e apresentada por Ribeiro Cristóvão, na estação de Carnaxide, figura no top 10 dos programas mais vistos da semana. Já Joaquim Letria, na TVI é convidado com frequência para comentar em horário de day time os mais diversos assuntos e prende milhares de telespectadores ao ecrã. E Júlio Isidro?

O que dizer de Júlio Isidro? Há muitos anos, em entrevista para a revista TV Guia, disse-lhe, já com o gravador ligado que era o Rui Costa (ex-jogador do Benfica) da RTP. Hoje, na área do entretenimento continua a sê-lo de forma irrepreensível. Mais do que apresentar o programa ‘Inesquecível’, na televisão pública, o apresentador continua a ser chamado sempre que a exigência da emissão assim o obrigue. Fico feliz por saber que a velhice deixou de ser encarada, por quem manda na TV, como algo pernicioso.

A velhice, sabem-no agora, é como um grande livro que folheamos e cujas páginas mais belas se encontram no fim. Velhos são os trapos!

Mais notícias de POR DETRÁS DA CÂMARA

Meghan Markle: vítima ou vilã?

Meghan Markle: vítima ou vilã?

Não me parece justo, nem tão pouco equilibrado que se coloque todo o ónus da decisão de um casal apenas sobre Meghan Markle. E Harry? Afinal foi ele que nasceu com sangue azul e que tem desde o berço obrigações ancestrais para com coroa britânica.
Duas décadas de lealdade

Duas décadas de lealdade

Com Cristina Ferreira a cimentar a liderança nas manhãs, eis que acontece algo que merece aplausos. No dia 22 de novembro, ‘A Praça da Alegria’ foi o programa mais visto na televisão portuguesa, durante 20 minutos, ultrapassando o programa da SIC.
Calvário na televisão

Calvário na televisão

Embora legítima, não deixa de surpreender a opção de Ângelo Rodrigues em aceitar o convite da estação onde trabalha para expor o que já disse prezar acima de tudo: a vida privada.
Audiências: Share e Rating. O que é isso?

Audiências: Share e Rating. O que é isso?

Têm sido cada vez mais os espectadores atentos e interessados que me questionam sobre a diferença entre rating e share. A compreensão destas duas ferramentas é fundamental para melhor perceber o que está em jogo na guerra das audiências televisivas.
As coisas mais simples da vida...

As coisas mais simples da vida...

As coisas mais simples da vida podem ajudar a tornarmo-nos mais fortes e melhores. A bom tempo Bárbara Guimarães seguiu esse caminho e os resultados estão à vista de todos
Golo 700 com sabor amargo

Golo 700 com sabor amargo

Que me perdoe Ronaldo mas hoje, terça-feira, dia 15 de outubro, quem está de parabéns é mesmo Vítor Baía. A eterna lenda das balizas faz 50 anos. O ex-guarda-redes do FC Porto chega ao meio século como sendo o jogador com mais títulos na história do futebol português.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!