Notícia

Nacional

Morte e miséria! Cantor José Crispim ficou sem fortuna, filho "estourou-lhe" o dinheiro com o vício

O cantor popular morreu no dia 24, vítima de Parkinson e Alzheimer. O filho mais velho, Mário, assume a culpa de ter desbaratado a fortuna do pai com o jogo.
06 de outubro de 2019 às 16:31
O último adeus! As imagens do velório de José Crispim
Mário Crispim com um dos 13 irmãos, Justino, no funeral do pai
O filho mais velho de José Crispim, Mário, confessa que desbaratou a fortuna do pai com o vício do jogo
O filho mais novo do falecido cantor, Júlio Miguel, com a mulher de José Crispim, Lena, e o filho mais velho, Mário
josé crispim
josé crispim
josé crispim
josé crispim
José Crispim, Duo ele e ela
José Crispim, Lena, Velório, Cantor, Morte, Alzheimer, Parkinson
josé crispim
José Crispim, Mário Crispim, Velório, Cantor, Morte, Alzheimer, Parkinson
José Crispim, Mário Crispim, Lena, Júlio Miguel, Velório, Cantor, Morte, Alzheimer, Parkinson
josé crispim
josé crispim
josé crispim
josé crispim
José Crispim, Duo ele e ela
José Crispim, Lena, Velório, Cantor, Morte, Alzheimer, Parkinson
José Crispim morreu aos 86 anos de idade, vítima de Parkinson e Alzheimer, e deixou muitas histórias por contar. Vivia há 37 ano sno bairro da Boavista, em Lisboa, desde que se apaixonou por Lena, com quem formou o famoso duo Ele e Ela. Fez sucesso na década de 1990, mas, há muito tempo que pouco ou nada se ouviu falar sobre o cantor popular, conhecido pelas arrojadas letras das canções.

Viveu uma vida repleta de mulheres e de filhos – teve 15, de oito relações diferentes. Ganhou muito dinheiro, fez fortuna com a música e com uma casa de cabaret que teve em Palmela. Mas o dinheiro esfumou-se, "estourado" pelo filho mais velho, Mário, que gastou o dinheiro do progenitor com o vício do jogo. Esteve preso por tráfico de haxixe e assume toda a responsabilidade em declarações exclusivas à TV Guia.

Mário Crispim viveu ao lado do pai até ao dia em que ele morreu e considera-se o seu grande "companheiro de vida". No entanto considera que nem sempre teve o melhor comportamento: "O dinheiro não durou até hoje e eu fui um dos que destruíram mais, nos casinos. Destruí o dele e o da Lena e estou aqui para assumir isso. O vício começou aos 25 anos, mnas agora larguei tudo. Já larguei há uns anos, mas assumo que às vezes ainda me dá vontade de jogar."

Apesar da gravidade do seu comportamento, Mário Crispim nunca escondeu nada do pai: "Pedia-lhe dinheiro emprestado e dizia que era para os negócios e ele emprestava-me. Eu destruía tudo nos casinos. Cumpri uma condenação de cinco anos porque o vício do jogo levou-me ao tráfico de haxixe. Nunca escondi nada dele e ele esteve sempre ao meu lado."

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Miguel Monteiro Há 3 dias

Eu na verdade acho estes 2 bastante parecidos. Quem ambos se evidenciarem na sociedade portuguesa com mentiras e estupidez absoluta. Elas deviam ser as duas amigas. Ambos não saem do armário, e são os dois uns palhaços no teatro que é o nosso país .
E não se preocupem que ambos têm muitos espectadores a aplaudirem o vosso circo.

Jorge Alves Martins Há 4 dias

Boa noite!
Por favor, agradecia que me enviassem o mail da Investigação CMTV!
Muito obrigado!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável