Joe Berardo faz revelações inéditas em dia de vindimas na Bacalhôa

O comendador José Berardo e a mulher Conceição Gonçalves Berardo muito cúmplices na sua quinta da Bacalhôa.

Todos os anos Joe Berardo festeja as vindimas com os amigos e não perde a oportunidade de colher as uvas.

"Devíamos usar o vinho para solucionar problemas antes que cheguem os conflitos."

Renato Berardo foi um dos grandes animadores da festa que o pai organiza todos os anos. A excitação do herdeiro do império Berardo foi tão grande que até se levantou às 2:30 da madrugada para começar a vindima na alvorada.

"O meu sonho sempre foi ter uma vinha em Portugal. Agora sou um dos maiores produtores a nível europeu. Em vinha, temos para cima de mil hectares plantados, o que é fantástico."

Joe Berardo juntou um grupo grande amigos e clientes e foram colher uvas da casta tinta cabernet sauvignon.

"Quando comecei a trabalhar com 13 anos e meio, já descontava para a segurança social. Uma boa ajuda quando me reformei."

"Tenho de juntar-me a pessoas que sabem mais do que eu, que são mais bonitas do que eu, que fazem mais dinheiro do que eu. É com essas pessoas que vou aprender."

O ministro da Cultura, Luís Castro Mendes, acompanhado pelo comendador Joe Berardo, após a cerimónia de assinatura da adenda do protocolo que garante a permanência da coleção em comodato na Fundação de Arte Moderna e Contemporânea – Coleção Berardo por mais seis anos, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, 23 de novembro de 2016

"Já sou reformado. Agora posso ir ao cinema com meio bilhete e pagar metade do autocarro. Já dava a reforma como perdida, mas fiquei admirado com o valor. Foi simpático."

Até à data, ainda pode ver gratuitamente as obras de arte de nomes como Pablo Picasso, Marcel Duchamp, Salvador Dalí, Andy Warhol, Francis Bacon, Amadeo de Souza Cardoso, Paula Rego, Joan Miró Yves Klein ou Jackson Pollock

Notícia

;