Karl Lagerfeld disputou coração de gigolô com Yves Saint Laurent

O único grande amor da vida de Karl Lagerfeld foi o socialite francês Jacques de Bascher. Um conquistador pariense que circulava nos círculos mais chiques da Europa

A história de Jacques de Bascher ganhou no ano passado uma biografia pelas mãos da jornalista Marie Ottavi e mais recentemente veio novamente à tona. É que Karl Lagerfeld colocou à venda a mansão de luxo que comprou para homenagear o seu grande amor

Mas não foi só Karl Lagerfeld que foi perdido de amores pelo parisiense. Também Yves Saint Laurent tem a sua história de paixão com o bad boy

Apesar de ter um relacionamento de longa data com o sócio Pierre Bergé, Yves Saint Laurent não escondeu ser uma das conquistas de Jacques de Bacher

Foi Karl Lagerfeld quem o viveu de maneira mais intensa, apesar de jurar que o relacionamento não envolvia sexo. "Ele era tudo que eu não podia, não seria e não deveria ser", definiu Lagerfeld

O estilo de vida dândi (um cavaleiro perfeito, homem de bom gosto, que vive intensamente) envolvia sadomasoquismo, drogas e sex clubs. “Ele era o homem mais chique que eu já conheci”, diz Lagerfeld. “Ninguém se vestia como ele, estava à frente de seu tempo. Era capaz de me fazer rir por horas ao mesmo tempo que era o meu oposto exato. Ele era perfeito e, não à toa, gerava casos inacreditáveis de ciúmes”

A maior parte dos registos de Jacques de Bascher são do fotógrafo Philippe Heurtault, que diz: “O jogo da conquista era o que ele mais gostava. Quanto mais difícil fosse seduzir alguém, mais ele se sentia intuído a realizar suas fantasias”

Jacques de Bascher morreu em 1989 em consequência do vírus da Sida. Foi uma das primeiras vítimas da doença em França

Notícia

;