'

Notícia

Comportamento

Está provado! Os homens são mesmo o novo 'sexo fraco'. Mas nem imagina porquê...

Agora são eles que se sentem incompreendidos, cansados e acham as mulheres o sexo dominante. A realidade social está a mudar. Quer ver porquê?...
09 de novembro de 2018 às 00:00
A carregar o vídeo ...

Eles sentem-se estafados, incompreendidos, silenciados e atordoados. Assim se sentem os homens de hoje em dia, de acordo com um artigo da revista 'The Economist', que os classifica como o novo 'sexo fraco'.

Apesar de no topo da pirâmide profissional ainda estarem maioritariamente os homens, a verdade é que eles têm menos habilitações literárias que as mulheres, têm um desempenho escolar muito inferior ao delas, tanto no ensino obrigatório como no Superior.

E se, por acaso de virem desempregados, tendem a nunca mais voltar a trabalhar. "E homens sem emprego têm dificuldade em atrair uma parceira permanente. O resultado para os homens com poucas habilitações é uma combinação venenosa de sem emprego, sem família e sem futuro", escrevem. 

...
homem

A publicação vai ainda mais longe. Afirma que em caso de divórcio, os homens também têm a tendência de se afastar mais dos filhos, e que é no sexo masculino que há uma maior tendência para o suicídio.

"As mulheres adaptam-se melhor às recentes mudanças sociais, económicas e tecnológicas. Já os homens, que se tornaram o novo sexo "frágil", sentem-se incompreendidos e enganados. Eles pensam que a tecnologia lhes estar a tirar os postos de trabalho e feminismo o seu lugar tradicional no lar", explicam.

Hoje em dia, há já muitas esposas que ganham mais do que os maridos (passaram de 4% em 1960, para 23% em 2014), o que na prática significa que as mulheres deixam de precisar de uma relação estável. "Podem desejá-la, mas não precisam dela", sublinha o The Economist.

"SENTIMOS A PRESSÃO SOCIAL"
Em Portugal, há homens que de facto se sentem assim. "Grande parte dos homens têm consciência que vivemos um período de grandes mudanças sociais e alteração de mentalidades. Percebemos que o nosso próprio papel na sociedade está a ser alvo de escurtínio e sentimos essa vulnerabilidade e pressão social", declarou Miguel Antunes, 47 anos, gestor.

O mesmo sentimento tem Diogo Santos reconhecendo que apesar de os homens já estarem a dividir as tarefas em casa e conjugar o trabalho com a educação dos filhos, é-lhes mais complicado realizar todas as novas obrigações. 

"A verdade é que cada vez mais os cargos de chefia são ocupados por mulheres. Os homens sentem-se fragilizados ao serem destituidos de um lugar tradicionalmente deles. Além de que em casa são obrigados a dividir as tarefas mas percebem que lhes é mais díficil gerir tantos papéis ao mesmo tempo, o lado familiar com o profissional", realça por seu turno Diogo Santos, 35 anos, profissional liberal.

Em Portugal, a presença feminina em lugares de liderança tem vindo a aumentar. Em 2015, indicam as estatísticas, 28,5% das empresas no país eram lideradas por mulheres, ou seja, quase um terço. Mais 5,2 pontos percentuais do que em 2011, de acordo com o estudo da Informa D&B sobre a presença feminina no setor empresarial português.

Esta é uma evolução positiva. Segundo este estudo, "as mulheres representam 42,2% da força de trabalho das empresas em Portugal e a sua presença tem sido reforçada nos últimos anos também nos cargos de liderança e de gestão".

...
Beijo entre homem e mulher Foto: Getty Images



VIVE-SE A "ÉPOCA DA QUEDA DOS MACHOS"
Para a psiquiatra e sexóloga Teresa Leonardo estamos de facto na "época da queda dos machos", mas as "mulheres também não estão a ganhar felicidade com isso".

É que apesar deles já dividirem tarefas com elas – e há aqueles que "até tomam melhor conta dos filhos bebés" – as mulheres têm de continuar a conjugar a casa com carreiras cada vez mais exigentes e isso "esgota-as mais". Resultado: "resta menos tempo para o amor", realça Teresa Leonardo.

Esta especialista recorda que antigamente por "detrás de um grande homem existia sempre uma grande mulher". Agora, existe uma "inversão de papéis" e por detrás de mulheres de sucesso, com lugares de chefia, quando existe um homem "ele é mais apagado". 

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever