'

Notícia

THE MAG - The weekly magazine by Flash!

As novas acusações de Amber Heard contra Johnny Depp: a "inspeção vaginal" em alegada busca de cocaína e a violação com uma garrafa

Neste novo capítulo, o amor pode ser uma droga fantástica, mas as drogas podem matar o amor e levar as vítimas a um julgamento público onde um tenta provar que o outro é pior.
Amarílis Borges
Amarílis Borges
05 de maio de 2022 às 23:20
Johnny Depp vs Amber Heard: A semana em tribunal
O ex-casal enfrentou mais uma semana em tribunal, com novas acusações polémicas.
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard

Nos episódios anteriores de ‘Depp vs Heard’, o ator de 58 anos tentou provar como ele, um homem poderoso de Hollywood, também é vítima de violência doméstica e quer mostrar ao mundo a sua inocência num processo sobre difamação. Esta semana, chegou a vez da ex-mulher Amber Heard contar a sua versão da história.

"Ele era o amor da minha vida. Mas ele era também esta outra coisa. A outra coisa era horrível", afirmou Amber Heard no primeiro dia de depoimento. "Ela era maravilhosa e depois as coisas começaram a mudar ou a revelar-se", já tinha declarado Johnny Depp, no início do julgamento, na Virgínia.

A "outra coisa" a que Amber, de 36 anos, se referia terá sido autor de violência física, psicológica e sexual, esta última na forma de sexo forçado e até de uma "inspeção vaginal". Em 2013, durante uma estadia do ex-casal num parque de caravanas na Califórnia, Johnny terá se tornado agressivo numa discussão e entrou na casa de banho à procura de algo, mas logo voltou-se para Amber, acusou a atriz. "Ele estava a agarrar-me nos seios e a tocar-me na virilha […] Depois rasgou a minha roupa interior e fez-me uma inspeção vaginal". A ideia seria encontrar cocaína.

O antes e depois de Johnny Depp
Johnny Depp, transformação
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp, transformação
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp

A mesma declaração foi defendida pela psicóloga especialista em violência interpessoal Dawn Hughes, que testemunhou esta semana e também contou que Johnny Depp terá violado a mulher com uma garrafa - episódio que remonta à mesma discussão na Austrália, em 2015, em que o ator perdeu parte do dedo.

Nesta discussão, disse a especialista, Johnny estaria a bater e a tentar enforcar Amber, dizendo que iria matá-la. "Ele pegou uma garrafa que estava no bar e penetrou-a com essa garrafa", disse a psicóloga.

Amber terá repetido: "Espero que não seja a garrafa quebrada", relatou a psicóloga.

...
Johnny Depp depois de ter sido atendido por um ferimento na ponta do dedo Foto: Cofina Media

Na versão de Johnny, nos primeiros dias em tribunal, Amber teria atirado uma garrafa de vodka, sem acertá-lo, mas, na segunda tentativa, a garrafa o terá atingido, cortando a ponta do dedo.

A TATUAGEM PARA WINONA RYDER

A suposta violência na relação terá passado de psicológica para física numa noite do casal a conversar no sofá. No cenário, havia música a tocar, cigarros, vinho e um "jarro de cocaína".

As imagens comprometedoras de Johnny Depp, que admite vício de álcool e drogas
Johnny Depp inconsciente depois de consumir álcool
Amber Heard mostra uma nódoa negra no braço
Linhas de cocaína na mesa de Depp
Johnny Depp com a filha, a quem terá dado drogas aos 13 anos
Johnny Depp e Marilyn Manson
James Franco e Amber Heard
Johnny Depp à chegada ao tribunal em Londres
Amber Heard à chegada ao tribunal em Londres
Johnny Deep
johnny depp, amber heard
johnny depp, amber heard
johnny depp
johnny depp, filha
johnny depp, manson
johnny depp, amber heard
johnny depp
amber heard
Johnny Deep

É um dia que "nunca vou esquecer. Mudou minha vida", confessou a atriz antes de contar que perguntou sobre a tatuagem no braço do namorado, a tatuagem feita para a também atriz Winona Ryder, em 1993, mas que naquela noite já tinha sido alterada (de Winona Forever para Wino Forever).

"Para mim, pareciam marcas escuras. Não sabia o que dizia. Ele disse que era ‘Wino’ e eu pensei que fosse uma piada. Comecei a rir. Ele bateu-me na cara e eu ri. Eu ri porque pensei que ele ia rir também. Não sabia o que fazer. Pensas que vais ter uma resposta, mas eu, uma mulher, nunca fui agredida desta forma", contou.

"'Pensas, que és engraçada, vaca, pensas que é engraçado?'", terá dito Johnny antes de supostamente a agredir mais duas vezes.

"Desejei tanto que ele dissesse que estava a brincar", referiu ainda. "Eu sabia que era errado e que tinha de o deixar […] Isso foi o que partiu o meu coração, eu não queria deixá-lo."

Johnny Depp ter-se-á ajoelhado a chorar e pediu desculpas, segundo a ex-mulher.

Em tribunal, o ator negou esta agressão. "Porque é que eu ficaria tão ofendido com alguém que riu de uma tatuagem no meu corpo? Essa acusação nunca fez qualquer sentido para mim." 

AS VÁRIAS VERSÕES DE JOHNNY...

Mas para Amber, a situação é mais complexa e tudo estaria ligado à mistura de bebidas alcoólicas e outras drogas.

No início, após as gravações de 'Diário a Rum', em 2011, Johnny seria "gentil" e encantador. "Senti como se este homem me conhecesse e visse como nenhuma outra pessoa. Senti que ele me entendia, percebia de onde eu vinha. Quando estava com ele, sentia-me a pessoa mais bonita do mundo".

"Estávamos nesta pequena bolha secreta [do mundo], e parecia um brilho quente, era como chamávamos. Só com música e livros que ambos gostávamos, poesia que ambos sabíamos decorada, parecia um sonho, parecia magia", recordou a atriz. Depois ele "desaparecia".

...
Johnny Depp deixou mensagem com sangue nas paredes de casa Foto: Cofina Media

"O Johnny com 'speeds' é muito diferente do Johnny sob opiáceos. Johnny sob opiáceos é muito diferente do Johnny sob Adderall e cocaína, que é muito diferente do Johnny sob quaaludes, mas eu tinha de ser boa a prestar atenção às diferentes versões dele", contou também.

Seria aquela mistura de substâncias e os ciúmes de homens e mulheres que rodeavam a companheira que levavam às "explosões" do ator. É assim que a defesa está a construir o caso.

Contudo, o ator apenas assumiu problemas com medicação que lhe foi receitada.

Tudo virou escatológico

No depoimento de Johnny Depp, o ator apresentou uma fotografia do que acredita serem fezes humanas no seu lado da cama. Um recado de Amber Heard numa das fases mais problemáticas da separação do casal. A atriz nega esta interpretação, afirmando tratarem-se de fezes dos cães.

Mas esta semana Amber não quis deixar de fora do caso a sua versão escatológica de alguns momentos do casamento. A atriz afirmou que Johnny perdia o controlo do corpo quando estava sob efeito da droga ou álcool. "Ele desmaiava no próprio vómito, perdia o controlo do corpo... Toda a gente limpava o que ele sujava, eu limpava o que ele sujava. Este homem perdeu o controlo dos movimentos intestinais e eu limpava o que ele sujava", afirmou.

GUERRA DE PSICÓLOGAS

A psicóloga da defesa de Amber, Dawn Hughes, diagnosticou a atriz com stress pós-traumático por causa da relação com o ator, desacreditando a sua colega, Shannon Curry, chamada na semana passada pelos advogados de Johnny Depp, e que diagnosticou a estrela de ‘Aquaman’ com transtorno de personalidade borderline e transtorno de personalidade histriónica.

Shannon Curry disse que Amber Heard oscilava entre "princesa e vítima" e que tinha uma "apresentação excessivamente dramática" e "reativa". Para a especialista, apesar de pessoas com este tipo de transtorno parecerem "queridas e femininas", também "conseguem ser muito destrutivas" e têm um "impulso subjacente de não serem abandonados e de serem o centro das atenções".

"Podem reagir violentamente, fisicamente", disse, acrescentanto: "Com frequência, serão abusivos com seus parceiros. É quase uma atuação." Curry negou que Amber Heard sofra com stress pós-traumático.

A carregar o vídeo ...
O ator apresentou-se em tribunal para ser julgado por violência doméstica.

O ex-casal começou o relacionamento em 2011, e casou-se em 2015, em Los Angeles. Um ano e três meses após a cerimónia, a atriz apresentou um pedido de divórcio. Seguiu-se uma longa batalha e um acordo judicial, mas em 2018 Amber publicou um artigo no ‘Washington Post’ afirmando ser uma sobrevivente de violência doméstica.

Foi este artigo que motivou Johnny Depp a colocar um processo de difamação contra a sua ex-mulher, apesar do seu nome não ser mencionado. O ator pede 50 milhões de dólares (47,2 milhões de euros).

Recentemente, a estrela de ‘Piratas das Caraíbas’ perdeu um caso de difamação contra o jornal ‘The Sun’, que o chamou de "espancador da mulher". O ator perdeu o caso.

Vai gostar de

você vai gostar de...

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever