'

Notícia

A FLASH! já está no WhatsApp.
Siga-nos!
Seguir
THE MAG - THE WEEKLY MAGAZINE BY FLASH!

Qual o destino de Camilla se Carlos III morrer ou abdicar do trono? Medo instala-se pela possível vingança de Kate Middleton

É rainha por casamento. Isto significa que aquela que em tempos foi a mulher mais odiada do Reino Unido apenas é rainha consorte. Por isso, a sua posição na hierarquia da família real está diretamente ligada ao marido. Difícil de entender? Explicamos tudo.
08 de fevereiro de 2024 às 23:00
Camilla, cada vez mais rainha do povo… ou não!
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles
camilla parker-bowles

Qual será o futuro de Camilla Parker-Bowles se Carlos III morrer antes dela? Manter-se-á como rainha? Subirá ao trono e será uma rainha reinante? Muitas questões que se levantam desde que o palácio de Buckingham revelou através de um comunicado que o monarca está a enfrentar um diagnóstico que ninguém quer receber: cancro! O problema de saúde foi descoberto durante uma operação cirúrgica recente para tratar um aumento benigno da próstata. No entanto, no decorrer dessa intervenção surgiram novas preocupações para os médicos. Foi descoberto um outro problema de saúde. "Um diagnóstico subsequente identificou uma forma de cancro", pode ler-se no comunicado em que também se informa que o rei, de 75 anos, já iniciou um calendário de tratamentos regulares. Sabe-se ainda que Carlos III foi aconselhado a adiar os seus deveres públicos.

Por tudo isto é natural que os olhares se virem para Camilla. O que lhe acontecerá caso o marido não vença a luta contra a doença? Estas questões estão devidamente acauteladas pela coroa, ou seja, há muito que a mulher do monarca sabe o que a espera perante este cenário mais dramático. Vamos então ao início. Camilla, apesar de ter perdido o "consorte" na verdade esse é o seu verdadeiro papel. Ela nada tem a ver com a soberania de Carlos III, não detém poderes políticos nem militares.

A carregar o vídeo ...
Problemas de saúde do rei Carlos III podem levar a nova organização da realeza britânica.

Por isso, não tem qualquer hipótese de se tornar rainha reinante. O acesso ao trono só pode ser feito por membros da família real nascidos na linha direta de sucessão (filhos de um rei ou rainha reinante). Só eles podem ser monarcas por direito. Quer isto dizer que se a morte do monarca ocorrer, só William, em primeiro lugar, acederia ao trono. Num quadro de cenários hipotéticos, se algum drama de abatesse sobre a família real de Inglaterra e se também o herdeiro do trono não pudesse assumir as suas funções reais, passar-se-ia ao segundo da linha de sucessão, neste caso seria o príncipe George, neto mais velho de Carlos III, filho primogénito de William e Kate Middleton. Isto significa que a linha de sucessão tem de ser sempre respeitada. Harry, por exemplo, ocupa o quinto lugar depois do irmão e dos três sobrinhos.

As primeiras imagens do rei Carlos III após ter sido revelado o diagnóstico de cancro
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla
Rei Carlos III, Rainha Camilla

UM NOVO TÍTULO PARA CAMILLA 

Mas voltemos ao caso de Camilla Parker-Bowles em particular. Que aconteceria, então, com o título da rainha consorte se Carlos morrer antes dela? Manteria o título de rainha, mas passaria a ser tratada por rainha-viúva [dowager queen]. Este é o termo oficial para a viúva de um rei e significa que Camilla ainda desfrutaria da importância de seu antigo título mesmo no reinado de William onde Kate, essa sim, passará a ser a rainha de Inglaterra [na posição de consorte].

Mas qual é a razão da mulher de Carlos III em caso de ficar viúva não poder ser chamada de ‘rainha-mãe’ como aconteceu num passado ainda assim tão distante com a Isabel Bowes-Lyon, mãe da falecida rainha Isabel II.? Como o próprio nome indica, esse título é dado à mãe do monarca que assume o trono. Não é o caso de Camilla que não é mãe de William. Esse título caberia apenas e só à princesa Diana caso esta nunca se tivesse divorciado de Carlos e com ele fosse coroada. Depois, num hipotético quadro de morte do rei, seria chamada de ‘rainha-mãe’ quando William subisse ao trono. Foi exatamente isto que aconteceu com Isabel Bowes-Lyon que ficou viúva do rei George VI – a quem sobreviveu por mais 50 anos – e viu a sua filha mais velha tornar-se rainha.

A revista ‘Town & Country’ recorda que a última vez que alguém recebeu o título de ‘rainha-viúva’ foi Adelaide, mulher do rei William IV, em 1837. Neste caso concreto, o casal real não deixou descendência e essa foi, portanto, a razão para que ela não tivesse o privilégio de ser chamada ‘rainha-mãe’, dado que quem subiu ao trono foi a tão conhecida rainha Vitória, sobrinha de William.

VIDA RECATADA OU NEM POR ISSO?

Esclarecida a questão dos títulos, surge uma outra questão: mesmo ficando viúva será dada a hipótese a Camilla de manter um papel ativo na família real, dado que nada tem a ver com os Windsor? É possível que seja afastada? Será prematuro responder a esta pergunta, pois os dois cenários são possíveis. Tudo vai depender da vontade da própria ‘rainha-viúva’ – que, por si, poderá não querer manter-se no centro das atenções – e da vontade de William. Caberá a ele, em última instância, decidir qual o papel que a madrasta terá, ou não, na família real.

A carregar o vídeo ...
O rei Carlos III está a receber uma onda de carinho depois que revelou que está a passar por tratamentos para um cancro. Comentadores do 'Noite das Estrelas', da CMTV, analisam.

Fontes próximas da atual rainha consorte acreditam que caso tivesse que passar pelo desgosto da partida do marido, Camilla iria querer retirar-se. Sair de cena! Highgrove House, umas das residências privadas de que Carlos mais gosta, poderá ser o refúgio ideal para Camilla. Ali terá todas as condições para levar uma vida discreta e pacata.  Mas Clarence House, em Londres, a casa que fica nas imediações de Buckingham e onde vive atualmente o casal real, poderá ser uma outra possibilidade. Contudo, ali estará menos recatada e longe de uma das suas paixões: o campo.

Família reunida. Isabel II junta sucessores na varanda real e mostra com quem conta
jubileu platina
jubileu platina
jubileu platina
jubileu platina
jubileu platina
jubileu platina
jubileu platina
jubileu platina

A RELAÇÃO COM KATE MIDDLETON 

Mas provavelmente a opção de Camilla será mesmo retirar-se e optar por uma existência mais privada, pois a rainha sabe que estará sempre dependente da boa vontade do seu enteado.  Angela Levin, uma biógrafa real, em ‘Camilla: From Outcast to Queen Consort’, afirmou que "William sempre deixou claro que Camilla era a mulher do pai, mas não a avó dos seus filhos". Esta afirmação pode indiciar que o herdeiro do trono tem uma relação civilizada e cordial com a madrasta, mas que não a vê como alguém da família ou que lhe seja próxima.

É evidente que Kate Middleton também terá muito peso nesta questão. A atual princesa de Gales poderá influenciar William de acordo com aquilo que sente por Camilla. De acordo com muitos artigos publicados na imprensa e até consoante a opinião de muitos especialistas reais, Kate não morre de amores pela madrasta do marido. Tem, tal como acontece com William, uma relação cordata com a rainha consorte, mas não passará disso. Não são amigas. Muito longe disso. O que parece, a princesa de Gales não esquece que foi Camilla que influenciou William a acabar o namoro quando os dois ainda eram dois jovens universitários. A mulher de Carlos III terá dito ao enteado que a jovem não era a mulher perfeita. Não passava de uma plebeia e, por isso, estava longe de ser a noiva ideal para o herdeiro do trono de Inglaterra. Tantos anos depois deste episódio, Kate Middleton terá desculpado, mas nunca esquecerá.

Saber mais sobre

Vai gostar de

você vai gostar de...