pub
Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

Arrogância em directo

No Mais Transferências, Rui Pedro Braz opina sobre tudo, o que o leva a dizer hoje uma coisa e amanhã outra com a maior das naturalidades. Além disso, não é com aquela agressividade que conquista um espectador para a TVI24. Bem pelo contrário.
29 de julho de 2017 às 08:00

1. Não gosto de ver o Mais Transferências, programa da TVI24. Em primeiro lugar, por ser baseado nas notícias dos jornais desportivos do dia; em segundo, por culpa de Rui Pedro Braz. Bem-falante, que opina sobre tudo e mais alguma coisa, levando-o muitas vezes, por isso, a dizer hoje uma coisa e amanhã outra com a maior das naturalidades, vi-o há dias num bate-boca com o seu colega, Manuel Queiroz, acerca de Octávio Machado. É feio aquele ar agressivo e arrogante em televisão, não é assim (nunca foi) que se travam ideias e opiniões diferentes com quem quer que seja, e, pior, não é deste modo que se conquista um espectador – mesmo que estivesse na BTV, onde se formou. Bem pelo contrário.

2. Segunda-feira, 24. O relógio marca 14:32 e vejo uma (boa) promoção na TVI ao programa Apanha Se Puderes, com Cristina Ferreira aos gritos e aos pulos, a entregar prémios aos concorrentes. Lembrei-me, nesse instante, d’O Preço Certo, um formato tão maltratado pelos responsáveis da RTP, desde Nuno Artur Silva a Daniel Deusdado. Fernando Mendes, líder de audiências desde sempre, que já recusou propostas milionárias da concorrência, por amor à camisola, não merecia tamanha falta de respeito e consideração dentro da sua própria casa. Merecia, sim, ser mais promovido, que lhe dessem prémios ainda melhores para oferecer diariamente aos portugueses, e acarinhado e apoiado pela estrutura, sem vergonha de nada. É assim que se faz, principalmente quando se está numa guerra. Abandonado no campo de batalha, resta saber se irá a tempo de voltar a sorrir.

3. Teresa Guilherme ganhou da TVI um novo reality show, ainda sem nome, com 16 famosos e que estreia já em Setembro, ela que recusou (e bem) continuar a apresentar mais edições de Love on Top, um degredo completo em Queluz de Baixo. Afinal, nestes seis meses, descansou a cabeça, e o corpo, protegeu a imagem e mostrou a quem manda que não pode, aos 62 anos e com o seu currículo, fazer tudo o que lhe metem à frente.

 * O autor desta crónica escreve de acordo com a antiga ortografia.

Mais notícias de corpo perfeito

Mito

Mito

Mito: s.m. Aquilo que os palermas dizem que não existe; o mesmo que realidade dos apaixonados. Há quem diga que o amor é um mito e há quem diga que o ódio também – parece fácil perceber em qual preferes acreditar, não? Somos o mito em que escolhemos acreditar.

Tanto Luto, Tanta Mágoa

Nunca se viu coisa assim. Tanto luto e tanta mágoa num só verão, como se mil demónios se tivessem apossado de parte do nosso país.

Eu tinha vergonha

A SIC promove uma nova novela, convida os jornalistas para o evento e só aparecem cinco actores do elenco. Cheira a falta de compromisso com a estação. Mas na RTP as coisas também não estão melhores: veja-se o caso dos Mundiais de Atletismo.

Ouro mundial sem RTP

Os feitos de Inês Henriques, a melhor do mundo nos 50 quilómetros marcha, e do campeão olímpico Nélson Évora, no triplo salto, não mereceram transmissão na televisão do Estado. Passaram no Eurosport.
O passo certo

O passo certo

Nos meus sonhos a minha casa é sempre igual. Silenciosa, romântica e serena, como o meu coração quando me apaixono. Já lá vão alguns anos desde que tal fatalidade me aconteceu.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável