'

Notícia

Polémica

Choque total! Atriz da SIC nua em série deixa mãe em pânico!

Carolina Torres protagoniza 'O Clube', aposta da SIC que aborda a vida de um clube noturno, onde vingam a prostituição, a droga e o álcool, e assume a gravidade das cenas
31 de dezembro de 2020 às 11:15
Como nunca as viu! Estrelas de 'O Clube' em cenas picantes sem censura
Cenas de 'O Clube'
Vejas as primeiras imagens da série da plataforma de streaming OPTO.
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'
Cenas de 'O Clube'

Quando o telefone de Carolina Torres tocou com alguém a dizer que tinha passado no casting d’O Clube', a atriz não queria acreditar. Quase com 32 anos de idade (dia 8 de janeiro), recebeu, afinal, um dos maiores projetos da sua vida. Na série da OPTO – a plataforma de streaming da SIC –, veste a pele de Irina. "É uma gaja muito complicada e desconectada da realidade, que tem um lado humano, infeliz e carente, mas que aparentemente é uma coisa que passa muito ao lado." É assim que Carolina descreve a sua personagem, em exclusivo à 'TV Guia' desta semana.

Sem medos, atirou-se para este papel de cabeça e a sua maior barreira foi ser "obrigada" a demonstrar o seu lado mais sensual. "A minha maior dificuldade foi ser sexy, sem dúvida alguma. Quando estou apaixonada ou gosto de alguém, obviamente que isso surge naturalmente. Agora, ser sensual só porque sim, é muito estranho. E trabalhei com miúdas extremamente bonitas. Logo no primeiro dia, tivemos de gravar o genérico e dançar em lingerie e foi muito grave!", recorda a atriz à mesma revista, entre risos, comparando-se com as restantes colegas:  "Elas são extremamente sensuais. A Luana [Piovani] consegue ter uma atitude sexy muito rapidamente. A minha sorte é que a minha personagem é uma russa, drogada, perdida… A sua sensualidade não é um ponto de referência."

Contudo, Carolina Torres acredita que fez "um bom trabalho" e diz que a veracidade da série foi o que mais a impressionou neste projeto. "A exposição é mais ou menos a mesma, só que esta é com uma conotação muito mais sexual, que eu prefiro. Não gosto de cenas a meio-gás. Ou é ou não é. Acho que foi muito enriquecedor fazermos este projeto da forma que foi."

Carolina Torres confessa que não tem por hábito ver os trabalhos de ficção que faz, mas garante que não vai perder esta série por nada. No entanto, conta que quando a mãe soube do conteúdo d’O Clube ficou assustada com a exposição da filha. "A minha mãe está em pânico, mas feliz, porque sabe fiz uma coisa que gosto muito. Só me perguntava se me ia despir e se ia fazer cenas de sexo, toda stressada..."

Apesar de se divertir com esta situação, Carolina Torres confessa à 'TV Guia' que houve cenas que a intimidaram. "As cenas mais físicas não me fizeram impressão, fizeram-me temer, mas isso é bom! Quando pomos em causa aquilo que estamos a fazer e saímos da nossa zona de conforto, é muito fixe. Eu gostei muito."

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever