'

Notícia

Big Brother

Maria da Conceição, do 'BB', fica em lárgrimas ao falar da morte do seu grande amor: "Entrei em depressão"

A vendedora de chamuças, de Valongo, não conseguiu conter as lágrimas ao falar do trauma.
20 de setembro de 2021 às 16:22
Eis mais três candidatos: um descendente da realeza, um influencer e uma fabricante de chamuças
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
António Bravo, Maria Conceição e Rita Santos
A concorrente do 'Big Brother' Maria da Conceição viveu um drama no início deste ano com a perda do seu "amor da vida", o cão Jack, que adotou em 2011.

"O amor da minha vida, a minha estrelinha. Este é que me deu tanto amor. Quando estava com dores tremia muito. Ele morreu em abril", disse a vendedora de chamuças na 'curva da vida' este domingo, 19, sem conter as lágrimas.

"E eu aí fiquei mesmo... Entrei em depressão, tive que começar outra vez a tomar os antidepressivos", continuou.


Foi esta depressão, inclusive, que motivou a concorrente a entrar no 'Big Brother'. "Eu tinha que sair de casa, tinha que sair de lá, senão eu ia fritar outra vez a pipoca", contou.

Passado de traumas

Maria da Conceição, de 50 anos de idade, teve uma infância e adolescência marcadas por episódios de violência doméstica às mãos do pai, que era viciado em álcool.

"O meu pai era alcoólico, batia na minha mãe […] Eu era feliz na escola, quando estava longe daquele tormento", desabafou. "O ambiente em casa era péssimo", contou ainda, antes de acrescentar que a violência era contra a sua mãe. Ela e os quatro irmãos livraram-se das agressões.

O pai cometeu suicídio em 1989, mas a relação dela com a mãe também nunca foi saudável. "A minha mãe ficou muito mal, cheguei a dizer-lhe que ela gostava mais do meu pai do que de nós [irmãos]. Eu não entendei como podia alguém andar de luto por uma pessoa que lhe fez tão mal. Eu tinha uma mágoa muito grande", disse.

A carregar o vídeo ...
Arrasador! Nilton volta a fazer das suas e analisa ao milímetro no novo Big Brother

 

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever