'

Notícia

THE MAG - The weekly magazine by Flash!

A incrível história da sheikha Moza, que vingou o pai e se tornou a mulher mais poderosa do Qatar

A história é digna de Hollywood, mas aconteceu na vida real. Conheça a protagonista, sheikha Moza bint Nasser, uma das mulheres mais poderosas do mundo árabe que tem o palácio de Doha a seus pés.
Amarílis Borges
Amarílis Borges
24 de novembro de 2022 às 23:07
Toda gente está de olho no guarda-roupa de luxo da sheikha Moza, do Qatar
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
sheikha Moza bint Nasser al-Missned
Uma mulher dentro do palácio de Doha, capital do Qatar, tem sido o rosto das maiores contradições no país. E tudo parece saído do guião de um filme: a filha de um dissidente do governo deixa a família no exílio e regressa ao país de origem para estudar Sociologia, casa-se com o filho do homem que mandou prender o seu pai e chega às principais salas de poder, ajudando o marido e o filho em dois golpes palacianos. Há quem diga que é ela a verdadeira governante do Qatar, mas num país sentado em séculos de tradições ninguém se atreve a confirmar isso em voz alta.

A sheikha Moza bint Nasser al-Missned, de 63 anos, é considerada pela imprensa internacional o rosto do modernismo no Qatar e há centenas de artigos dos grandes títulos de moda sobre como o seu estilo e gosto pela alta costura está a marcar a sociedade catari, até a forma como posiciona o véu, a deixar parte dos cabelos à mostra, é considerado um ato revolucionário para as mulheres. Mas a melhor parte da história de Moza vai muito além do closet, que, a propósito, é todo escolhido por ela, é o seu "deleite mental" quando está cansada, como descreveu à 'Vogue'. 

O Qatar é uma sociedade tribal liderada há cerca de 150 anos pela família al-Thani. A tribo de Moza é a al-Missned. O pai de Moza era um forte oponente de Khalifa bin Hamad bin Abdullah al-Thani, Nasser bin Abdullah Al-Missned, que foi preso nos anos 1960. Ao sair em liberdade, Nasser levou toda a família para o exílio, tendo vivido no Egito e no Kuwait. Moza viveu longe do Qatar dos 5 aos 18 anos e regressou ao país de origem para estudar Sociologia, em 1977. Foi quando tudo mudou para a sua família.


A estudante terá encantado o filho do inimigo do seu pai, o sheikh Hamad bin Khalifa Al-Thani, que quis dar a Moza o título de sua segunda mulher naquele mesmo ano. A família regressou então ao Qatar para o casamento real, ela tinha 18 anos e terminou a licenciatura 11 anos depois. Mais tarde, a sheikha fez um mestrado em Artes em Políticas Públicas do Islão na Faculdade de Estudos Islâmicos, da Universidade Hamad bin Khalifa, e recebeu doutoramentos honorários de cinco universidades.

...
Sheikha Moza com o marido Foto: Instagram
Moza é considerada a favorita entre as três mulheres de Hamad, é a única que não é a sua prima, a primeira e a terceira mulher de Hamad são Mariam e Noora, ambas da família al-Thani. Ao todo, o "emir pai", como é conhecido hoje em dia, tem 24 filhos, sete do casamento com Moza.

ATO 1 NO PODER

Ao longo de 20 anos, Hamad ganhou várias responsabilidades no governo do pai até que em 1995 o príncipe herdeiro decidiu que era hora de assumir de vez o comando do país, dando um golpe de Estado por telefone enquanto o seu pai estava de férias na Suíça, e sem derramamento de sangue, como os canais oficiais gostam de sublinhar. 

Claro, Khalifa tentou um contra-golpe menos de um ano depois, mas falhou. "Um grupo de homens recebeu ordens de invadir a casa do sheikh Hamad bin Khalifa e sitiá-lo em sua casa, que ficava na Al Rayyan Road [em Doha]", disse um dos conspiradores num recente documentário da 'Al Jazeera'.

...
Sheikha Moza com o ex-emir Foto: Instagram
Protegidos de qualquer conspiração, um dos primeiros atos de Hamad como emir foi criar com a sheikha Moza a Fundação Qatar, de apoio à educação das crianças que ela lidera até hoje. "Precisamos que os políticos percebam o poder da educação para os seus próprios países, para as suas economias. Não devia ser vista como um luxo. É essencial", defendeu Moza, de acordo com o 'Guardian'.

Entre 2006 e 2014, Moza foi vice-diretora dos conselhos de Saúde (2009-2014) e Educação (2006-2012) do Qatar, deixando as funções para assumir a direção de um centro de investigação de medicina, em 2016. Criadora da iniciativa internacional Educação para Todos, também foi convidada para ser embaixadora para Educação da UNESCO.



No seu país, as mulheres agradecem as portas que ela abriu. Numa entrevista recente para o programa brasileiro 'Globo Repórter', a primeira comerciante do Qatar, Shams Al-Qassabi, sublinhou como foi o apoio a sheikha Moza que permitiu que a sua loja de especiarias ficasse aberta. "Ninguém queria arrendar uma loja para eu vender temperos. Eu sofri bastante, e isso só mudou nos anos 1980, quando a sheikha Moza começou a diminuir as barreiras para as mulheres".

Nas eleições legislativas do ano passado, duas candidatas agradeceram a Moza. "Agradeço à sheikha Moza, a nossa mãe, porque ela encorajou as mulheres líderes a entrarem neste campo com toda a confiança. Ela tem um grande e importante papel na sociedade catari ao dar voz aos cataris no Conselho Shura [a assembleia legislativa]". No ano passado havia 28 mulheres entre os 284 candidatos. Nenhuma mulher foi eleita.



No mundo árabe, nem toda a gente tem este mesmo pensamento. "Desde o momento que ela chegou à família real foi capaz de entrar em todos os níveis económicos, políticos e sociais do país, ao contrário do que seria esperado", são estas as palavras do 'Egypt Today' para argumentar como a mulher mais poderosa do Qatar será "manipuladora".

ATO 2 NO PODER 

Em 2003, o marido de Moza decidiu abdicar do trono supostamente por estar a enfrentar problemas de saúde. E a história da sucessão é mais uma novela. Hamad tem dois filhos homens mais velhos do primeiro casamento, os filhos de Moza não seriam por isso considerados príncipes herdeiros. Mas é o quarto filho do ex-emir quem é hoje em dia o líder do país. E a luta começou ainda em 1995, quando Hamad tirou o pai do poder e teve de nomear um dos seus filhos como príncipe herdeiro.

O mais velho, Mishaal, ocupou o cargo durante um ano, sendo depois substituído pelo terceiro filho do sheik e o mais velho de Moza, Jassim. Não há confirmações sobre o que estaria em causa para esta escolha. O 'Egypt Today' conta que Moza conseguiu tirar os dois filhos mais velhos da linha de sucessão argumentando que o primeiro, Mishaal, era um "extremista religioso", e o segundo, Fahd, estaria a planear um golpe contra o pai. Jassim, o seu primogénito, então assumiu a posição de príncipe herdeiro de 1996 a 2003 mas na hora de substituir o pai desistiu: "Embora eu nunca tenha deixado, e nunca vou deixar, de servir o meu país sob a sua liderança, eu não quero, como disse desde o início, ser o príncipe herdeiro", escreveu Jassim numa carta ao pai, citado pelo 'Gulf News'.

...
Moza com o filho Foto: Instagram
Sobre ter aceite a posição em 1996, o príncipe disse que eram "circunstâncias sensíveis". Foi quando surgiu no cenário o quarto filho do emir, o segundo de Moza, Tamim, que quando assumiu o poder tinha 23 anos.

AS EXTRAVAGÂNCIAS DA SHEIKHA MOZA 

O gosto da sheikha Moza pela moda terá levado o governo do Qatar a comprar a icónica loja britânica Harrods e mais tarde a marca Valentino, noticiou o 'The Guardian'. Mas estas não terão sido as maiores extravagâncias da mãe do emir com a fortuna do Qatar.

...
Cornwall Terrace London Foto: Ricardalovesmonuments/ Wikipedia
Moza comprou em 2013 três edifícios em Londres, os Cornwall Terrace I, II e III, por 120 milhões de libras (138,7 milhões de euros) com a intenção de transformar os prédios numa única super-mansão de mais de 10 mil metros quadrados. Um dos edifícios tem sete quartos, duas salas, nove casas de banho, um ginásio e uma garagem. A propriedade adjacente, formada por dois edifícios, tem seis quartos. Desde 2020 não há mais notícias sobre as tentativas da família para obter autorização para fazer obras nos espaços. 

Moza tem intenções de transformar as propriedades numa casa de 17 quartos, 14 salas, com cinema, bar de sumos e piscina.

De acordo com uma investigação da 'BBC', a família real do Qatar conseguiu nesta compra evitar o pagamento de 18,5 milhões de libras (21,3 milhões de euros) em impostos pelas compras destas propriedades através de empresas de fachada.

Saber mais sobre

Vai gostar de

você vai gostar de...