Notícia

Drama

Mãe de Rui Pedro: "Sinto uma revolta tão grande"

Filomena Teixeira, mãe de Rui Pedro, o menino que desapareceu de Lousada, com apenas 11 anos de idade, sente-se revoltada e fala em injustiça com a libertação de Afonso Dias, o principal suspeito.
Por Raquel Santos | 30 de março de 2017 às 08:50

Há 19 anos, a 4 de março de 1998, Rui Pedro, um menino de 11 anos de idade, desapareceu de Lousada. Precisamente 15 anos após o seu desaparecimento, a 4 de março de 2013, Afonso Dias foi condenado a pena efetiva de 3 anos de prisão pelo desaparecimento do menino.

Afonso Dias foi a última pessoa a estar com Rui Pedro e os desembargadores acreditaram que ele o tinha levado a Alcina Dias, prostituta cujo depoimento foi desvalorizado por contradição.

Afonso Dias foi libertado esta quarta-feira, 29. Saiu em liberdade condicional, por já ter cumprido dois terços da pena e por bom comportamento. Até hoje, Afonso remeteu-se ao silêncio sem nunca ter esclarecido o que, de facto, aconteceu naquele dia de 4 de março, de 1998. Continua a declarar inocência sobre o desaparecimento de Rui Pedro.

É essa a grande revolta dos pais de Rui Pedro, Filomena Teixeira e Menuel Mendonça que nunca desistiram do filho, nem de saber a verdade. Têm sido 19 anos de sofrimento, com Filomena Teixeira a sofrer várias depressões, internamentos e problemas físicos.

Filomena Teixeira, mãe de Rui Pedro, que ainda acredita que o filho se encontra vivo e que atualmente terá 30 anos, não esconde a revolta: "Só sei que sinto uma revolta tão grande. Tenho pena de viver num país onde as pessoas e as instituições não são o que deviam ser. Acho que existe cada vez mais injustiça. Revolta-me tanta coisa."

À cerca do caso do desaparecimento de Rui Pedro, Filomena acredita que o condenado Afonso Dias está a ser "vítima de chantagem". "Tenho pena que ele não fale. Ele tem de saber alguma coisa. Já me falaram que poderá estar a ser vítima de uma chantagem porque o obrigaram a fazer alguma coisa ao Rui Pedro e agora ele não fala porque também tem medo que a história se repita", referiu a mãe de Rui Pedro, que se mostra muito fragilizada, magra, física e psicológicamente exausta.

Filomena, após ter sido confrontada com a notícia de libertação de Afonso Dias, sentiu-se esgotada emocionalmente e foi para casa descansar. Também Manuel Mendonça, pai de Rui Pedro, apela ao testemunho de Afonso. "Nós não estamos contentes por Afonso estar na cadeia. Nós queremos é o Rui Pedro e o Afonso vai ter de falar, se o Pedro está vivo vai ter de falar". Manuel lança um desafio desesperado: "Só queria perguntar se, tanto o Afonso como o advogado dele, têm filhos e sabem o que é viver sem saber deles durante 19 anos?"

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo 30.03.2017

devia ter ficado o resto da vida na presao malvado

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável