'

Notícia

Polémica

Maria João Abreu "mandou" a mãe de Sara Barradas para a prisão... e a mulher de José Raposo não perdoa

Sara Barradas, a atual companheira de José Raposo, mantém-se em silêncio em relação à morte de Maria João Abreu, atriz que tem sido chorada e homenageada por um país.
14 de maio de 2021 às 10:46
A carregar o vídeo ...
Sara Barradas, casada com José Raposo, com quem tem uma filha, mantém-se em silêncio sobre a morte de Maria João Abreu, cuja a morte emocionou o país. A onda de homenagens não incluiu, pelo menos até agora, a atual companheira do pai dos filhos de Maria João Abreu, que morreu ontem após duas semanas internada por causa de aneurismas.

E a explicação para este silêncio ensurdecedor pode estar relacionada com a importância que Maria João teve na denúncia do esquema que levou a mãe de Sara Barradas para a prisão, onde está a cumprir pena por burlas. Uma das burladas foi precisamente Maria João Abreu, que vendo-se enganada avançou para a justiça... que fez depois o seu caminho e acabou por condenar a mãe de Sara a 7 anos de prisão, que está a cumprir na cadeia de Tires.

Tal como a FLASH! já tinha publicado, Felisbela Dias, a organizadora de eventos, a mãe da atriz Sara Barradas, cometeu dez crimes de burla qualificada e vai, depois da deliberação recente do Tribunal da Relação de Lisboa - a cujo acórdão a 'FLASH!' teve acesso - está a  cumprir os sete anos de prisão efetiva a que foi condenada na primeira instância.

Ninguém escapa! Mãe de Sara Barradas condenada a 7 anos de prisão... por burla ao genro e à ex-mulher de José Raposo
No rol de figuras públicas engodadas por Felisbela Dias e pelo atual marido, João Almeida, de 50 anos, estão a própria filha, Sara Barradas, o marido desta, o conhecido ator José Raposo, mas também a ex-mulher de Raposo, a popular atriz Maria João Abreu e o atual marido desta, o músico João Soares, que processaram a mãe de Sara e fizeram ir parar à prisão.

O esquema de burlas de Felisbela Dias começou em 2014, em articulação com o novo marido, João Almeida, porque o casal não conseguia pagar 1300 euros de renda mensal de uma casa na zona do Alto de São João, em Lisboa. É então que Felisbela e João inventam ter contacto com um funcionário do Banco Santander Totta, chamado Filipe Martins, que teria acesso a imóveis e veículos penhorados ou resultantes de incumprimentos de clientes, que a instituição queria vender a preço de super saldo. Só que Filipe Martins já tinha morrido e era um antigo colega do pai de Felisbela no banco.

Maria João Abreu foi enganada na compra de uma casa de férias e não aceitou calar o esquema. 

Felisbela acenou a Maria João Abreu com uma casa de férias na Praia da Califórnia, em Sesimbra, por 39.800 euros, chave na mão, e a atriz nem pensou duas vezes. Depositou na conta bancária de Maria Emília Dias, a mãe idosa de Felisbela, 6.870€ como sinal e para custas com imposto de selo, para adquirir uma tal casa de férias na margem Sul do Tejo, e por uma verdadeira pechincha.

Sara Barradas com a mãe, Felisbela, que foi condenada a 7 anos de prisão

Só que, no dia da suposta escritura, na sede do banco Santander Totta, Maria João Abreu e o marido, o músico João Soares, perceberam que tinham caído no conto do vigário. Ficaram cientes de que não só não havia um intermediário chamado Filipe Martins (o bancário imaginário), como Felisbela lhe garantira, como não havia a casa que tinha visto nas fotografias que Felisbela lhes mostrara, nem haveria escritura de coisa alguma. Tinham sido burlados, ficaram revoltados e avançaram para a justiça.

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever