'

Notícia

THE MAG - The weekly magazine by Flash!

E depois de Isabel II? Quem vai ser, afinal, o sucessor da rainha e o que acontecer na mais mediática casa real da Europa

A eterna questão sobre a sucessão ao trono britânico é apenas uma parte do enigma. Será que a coroa britânica irá manter o seu poder e credibilidade "nas mãos" de Carlos ou William? Saiba o que dizem os analistas da realeza britânica.
Joana Guterres
18 de novembro de 2021 às 23:17
15 coisas que não sabe sobre a rainha de Inglaterra
1 – “Lilibet” para os amigos: É assim que a família mais próxima lhe chama. Quando era ainda uma criança, a princesa Isabel II não pronunciava corretamente o próprio nome. “Lilibet” era a versão mais próxima que conseguia. O seu pai, o Rei Jorge VI, costumava dizer “Lilibet é o meu orgulho, Margaret a minha alegria”
2 - Tinha 10 anos quando o trono lhe ficou destinado: “Isto significa que serás a próxima rainha?”, perguntou a princesa Margaret à sua irmã mais velha, depois da coroação inesperada do pai de ambas, em 1936. “Sim, um dia”, respondeu Isabel. “Pobre de ti”, retorquiu a irmã. Quando o seu tio, Eduardo VII, abdicou do trono, o seu pai, Jorge VI, tornou-se Rei e o peso do dever foi colocado nos seus ombros
3 - Tem duas datas de nascimento: Isabel II nasceu Elizabeth Alexandra Mary of York a 21 de abril de 1926. No entanto, o Reino Unido assinala a data de aniversário do Rei ou Rainha vigente no primeiro, segundo ou terceiro sábado de junho, desde 1748, de forma a coincidir com a cerimónia anual britânica “Trooping the Colour”. Isabel II passa o seu verdadeiro dia de aniversário em comemorações privadas com a sua família
4 - Trabalhou como mecânica na II Guerra Mundial: Aos 18 anos, juntou-se ao exército, às “Women's Auxiliary Territorial Service”, um grupo de mulheres dentro do exército britânico que prestava serviços de apoio aos militares, durante a II Guerra Mundial. Conhecida como “Segunda Subalterna Elizabeth Windsor”, vestiu um macacão e serviu em Londres como mecânica e motorista militar de um camião de apoio. A Rainha continua a ser a única mulher da família real a entrar nas Forças Armadas e é a única chefe de estado viva que serviu na II Guerra Mundial
A princesa Isabel casou com o seu primo em terceiro grau, Filipe Mountbatten, que era príncipe da Grécia e Dinamarca. A cerimónia aconteceu a 20 de novembro de 1947, quando o país ainda se encontrava em recuperação do pós-guerra. Com medidas de austeridade ainda a serem tomadas, Isabel teve de poupar cupões de racionamento para adquirir os materiais para o vestido de casamento: um vestido de cetim cor marfim, desenhado por Norman Hartnell e incrustado com dez mil pérolas brancas
6 – Já disparam contra ela: Na celebração do seu aniversário, a 13 de junho de 1981, um jovem de 17 anos disparou 6 tiros contra a rainha quando esta montava o seu cavalo num desfile perto do palácio de Buckingham. A rainha, com nervos de ferro (pelos quais é conhecida) apenas acalmou o seu cavalo assustado e retomou a procissão
7 – Acordou com um estranho no quarto: Aconteceu a 9 de julho de 1982, quando Michael Fagan, um paciente psiquiátrico de 31 anos, escalou um cano do palácio de Buckingham e fugiu até ao quarto de Isabel II. A monarca acordou e encontrou um estranho empoleirado na beira da cama, a pingar sangue de um ferida que fez ao vaguear os corredores escuros do palácio. Incapaz de chamar a polícia, Isabel envolveu Fagan numa conversa de pelo menos 10 minutos, ouvindo-o falar acerca dos seus problemas pessoais e da relação com os seus quatro filhos. Finalmente, um empregado acordou e capturou o intruso
8 - Tornou-se Rainha em cima de uma figueira no Quénia: A 6 de fevereiro de 1952, a princesa estava no Quénia numa visita Real, quando o marido, o príncipe Filipe, lhe deu a notícia da morte do pai. Foi com 25 anos e em cima de uma figueira em África que se tornou Rainha. Imediatamente, regressou a Inglaterra para prestar pêsames ao seu pai e assumir os seus deveres
9 - Não tem passaporte nem carta de condução: Apesar de ser o chefe de estado mais viajado da história, tendo visitado mais de 116 países no seu reinado, Isabel II não tem um passaporte. Como todos os passaportes britânicos são emitidos “em nome da rainha”, a própria Rainha não precisa de um. Isabel II, também não precisa de carta de condução, apesar dos passeios no seu Range Rover serem conhecidos
10 - Não dispensa o seu gin com Dubonnet: A rainha bebe todos os dias, pelo menos, um copo de gin com Dobonnet imediatamente antes do almoço. Mas também adora uma boa chávena de chá ‘earl grey’
11 – Gaita de foles para acordar: Isabel II acorda todas as manhãs com som da sua gaita-de-foles pessoal. E, pelo toque, consegue até dizer se é ou não o seu habitual tocador ou outra pessoa
12 – Avó Gan Gan: O seu bisneto George, filho do seu neto William e de Kate Middleton, chama-lhe ‘gan gan’ em vez de avó. E cada vez que a rainha o vai visitar, leva-lhe presentes
13 -Mandou seu primeiro e-mail em 1976: Muitos antes da internet se tornar popular, em 1976, a rainha enviou seu primeiro e-mail, de um computador numa base do Exército Britânico. E a inclusão digital não parou por ai: em 1997, lançou o primeiro site oficial do Palácio de Buckingham e, no ano passado, “tuitou” pela primeira vez numa exposição no Museu de Ciência, em Londres
14 - Reina, mas não governa: Ao contrário da tetaravó Vitória, a rainha Isabel é chefe de Estado, mas não chefe de governo. Ou seja, não tem um papel político ou executivo como o dos presidentes. No Reino Unido, a função de chefe de governo fica com o primeiro-ministro. A rainha tem um papel mais institucional e representa o país no exterior e em recepções. Mas tem o poder de dissolver o Parlamento e de nomear o primeiro-ministro - indicado pelo Parlamento
15 - É dona de todas as baleias, golfinhos e cisnes do Reino Unido: A regra data do ano de 1324, durante o reinado de Eduardo II. Os animais são reconhecidos como “peixes reais” e, quando capturados ou levados para a costa, vivos ou mortos, podem ser reivindicados pela Coroa. Também é dona dos cisnes do país: em 2005, reivindicou posse sob 88 cisnes bebés do rio Tamisa
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
rainha isabel II inglaterra
Depois da morte do príncipe Philip, em abril deste ano, a possibilidade de vermos também desaparecer em breve uma das mais amadas monarcas da História da realeza contemporânea tornou-se mais "real".

Isabel II já tem 95 anos e, embora tenha (até há bem pouco tempo) uma saúde de ferro - e a sua mãe tenha morrido com 101 anos - o seu desaparecimento pode acontecer a qualquer momento, como é o caso com qualquer pessoa de idade tão avançada.

A carregar o vídeo ...
Coroação rainha Isabel II de Inglaterra
O QUE VAI ACONTECER? OS PRIMEIROS MOMENTOS

Quando o triste dia chegar, um plano especial irá entrar em marcha. O primeiro-ministro será informado de imediato pelo secretário privado da rainha, através de um telefonema com a frase de código: "A London Bridge caiu".

Depois serão informados os ministros através de um email e em 10 minutos todas as bandeiras da zona de Whitehall - o centro administrativo do Reino Unido - serão colocadas a meia-haste em sinal de luto.

As imagens de Isabel II que estão a preocupar os britânicos
isabel ii
isabel ii
isabel ii
isabel ii
Os conflitos começam a existir no nascimento do primógenito do casal, 1 ano depois do casamento, quando o duque de Edimburgo insistiu que o príncipe Carlos tivesse o seu apelido, sem sucesso. "Sou o único homem no país que não pode dar o nome aos filhos"
Isabel II e Filipe
Filipe, Duque de Edimburgo, Rainha Isabel II
A rainha Isabel II e o duque de Edimburgo estão a comemorar 71 anos de casamento esta terça-feira, 20 de novembro
Rainha Isabel II de luto pela morte de duas familiares
Isabel II
isabel ii
isabel ii
isabel ii
isabel ii
Filipe, Duque de Edimburgo, Rainha Isabel II
Filipe, Duque de Edimburgo, Rainha Isabel II
Filipe, Duque de Edimburgo, Rainha Isabel II
Filipe, Duque de Edimburgo, Rainha Isabel II
Isabel II
Isabel II
Um comunicado oficial será emitido pelo Palácio de Buckingham e de seguida as contas oficiais da casa real britânica ficarão a negro assim como todos os sítios da internet governamentais.

A família real irá então anunciar os planos para os 10 dias seguintes que irão preceder o funeral da rainha.

O SUCESSOR DO TRONO

Pela linha de sucessão e de acordo com o direito comum, será obviamente o príncipe Carlos, o filho mais velho de Isabel II, a subir ao trono. Se durante muito tempo se especulou sobre uma possível abdicação por parte de Carlos a favor do filho, William, a maioria dos analistas da família real acredita agora que isso não irá acontecer.

"Quando a rainha morrer, Carlos tornar-se-á automaticamente rei (...) Só se Carlos morrer antes da rainha é que William se tornará rei quando ela morrer", afirmou Robert Hazell ao 'Insider'.

No entanto, alguns especialistas da realeza acreditam que o príncipe Carlos poderá querer exercer o cargo durante apenas alguns anos e depois então abdicar a favor de William.

A carregar o vídeo ...
A sucessão ao trono britânico já está a começar.
"Depois de ter esperado mais de 60 anos para ser rei, é perfeitamente natural que o príncipe Carlos queira assumir o trono e as funções reais para as quais se preparou toda a sua vida", começa por afirmar um representante da Constitution Unit da University College London, citado pela 'Marie Claire'.

"Mas também será natural que, depois de reinar durante alguns anos, Carlos escolha pedir ao Parlamento para entregar o trono ao príncipe William", acrescenta.

Mas ainda há quem acredite que Carlos irá abdicar logo a favor do filho. "[Carlos] não quer [o trono], é muito difícil", afirmou Stewart Pearce, antigo professor de voz da princesa Diana, ao 'The Sun'.

SERÁ UM SUCESSOR À ALTURA? 

Seja quem for que tome o lugar da rainha Isabel II - a quem muito pouco se pode apontar ao longo dos seus 68 anos de reinado - resta saber se estará ao nível da sua postura exemplar, nomeadamente o seu carisma, nobreza inata e a sua conhecida capacidade de liderança, discreta mas sempre prudente.

A rainha Isabel II e os seus adorados corgis ao longo das décadas
A monarca britânica de 94 anos já teve dezenas de corgis, a sua raça favorita de cães, desde criança.
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
isabel ii, corgis
"Isabel representa a memória do império no estilo e na grandiosidade (...) Uma memória daquilo que foi, que já não é e que jamais voltará a ser", afirmou Antonio Caprarica, comentador de assuntos reais.

Por outro lado, um novo rei - especialmente William, que seria um rei mais jovem - também poderá trazer uma lufada de ar fresco à poderosa casa real a quem chamam de "instituição".

Vai gostar de

você vai gostar de...

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever