Notícia

Nacional

Concerto de solidariedade. Micaela condenada a pagar em 20 mil euros

Cantora Micaela foi condenada uma indemnização a Carlos Quaresma, o representante de uma associação de apoio a deficientes, depois de lhe chamar burlão.
Por Isabel Laranjo | 11 de setembro de 2017 às 08:58
...
Concerto de solidariedade. Micaela condenada a pagar em 20 mil euros
A cantora popular Micaela, de 39 anos de idade, foi convidada a atuar num concerto solidário para com a AGAPE, uma associação que apoia deficientes motores, representada em Portugal por Carlos Quaresma. O caso remonta a a 2012 e Micaela subiu ao palco, no Barreiro.

A receita do concerto serviria para ajudar os mais desfavorecidos, nomeadamente através da entrega de material hospitalar que viria da Suécia.

Tudo estaria bem não fosse a confusão de dinheiros que se gerou, após o concerto. Para que o material hospitalar chegasse a Portugal seria, supostamente, necessário dispender 13 mil euros. Destes, 8 mil corresponderiam a imposto de selo.

"USOU A FRAQUEZA HUMANA"

Acontece que o verniz entre Micaela e Carlos Quaresma estalou quando começaram a circular notícias de que o Estado português estaria a custear o imposto. Foi quando a cantora começou a dar entrevistas, apelidando o emigrante na Suécia - e representante da AGAPE em Portugal - de "burlão". 

A vida da cantora Micaela em imagens
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Micaela
Numa dessas entrevistas, à SIC, Micaela concretizou: "Este homem enganou-nos a todos nós. Este homem simplesmente usou da fraqueza humana, usou das necessidades das pessoas para ganhar dinheiro. Triste".

Ao tomar conhecimento disto, Quaresma meteu a cantora em tribunal, pedindo uma indemnização no valor de 30 mil euros, por difamação. Micaela ganhou o processo, numa primeira instância. Quaresma recorreu.



"ONDE ESTÁ O DINHEIRO?"

Numa altura em que tanto se fala de solidariedade para com quem mais necessita, nomeadamente as vítimas dos fogos que este ano assolaram o país, um escândalo a envolver este tipo de ações salta para a luz da opinião pública.

Micaela foi, no Tribunal da Relação, considerada culpada e condenada a pagar 20 mil euros, "a título de danos na honra, bom nome e consideração", de Carlos Quaresma.

O representante desta associação de solidariedade social acusa, ainda, Micaela: "A essa senhora só pergunto: 'Onde está o dinheiro do concerto?'".

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;