Notícia

Casa dos Segredos

Ex-presidente do Clube das Virgens descreve a sua primeira vez: "A entrada no túnel da pureza estava difícil de penetrar"

Numa carta exclusiva, Margarida Menezes conta com todos os pormenores como foi a sua primeira noite de amor, aos 27 anos.
07 de abril de 2018 às 13:18
A fotos escaldantes da antiga virgem que agora está na 'Casa dos Segredos'
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
Alexandra Menezes, fundadora do Clube das Virgens
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
margarida menezes
Margarida Menezes, a ex-concorrente da 'Casa dos Segredos 7' e antiga presidente do Clube das Virgens, conta na primeira pessoa, como foi o dia em que entregou a sua virgindade ao homem que amava.

Leia todos os detalhes. 

"Fecho os olhos e volto ao passado. Recuo oito anos no tempo. Volto aos meus 27 anos. Se hoje ainda me considero uma eterna adolescente à espera do amor, na altura achava que tinha encontrado o "príncipe"... em forma de sapo. Beijei-o muitas vezes à espera da transformação. O feitiço não se quebrou... 

Presidente do Clube das Virgens... já não é virgem!
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
Margarida Menezes, Clube das Virgens
A lua ia alto no céu, tão alta que naquele rés-do-chão da Brandoa já nem a conseguia ver. Na televisão passava um combate de boxe. A temperatura do quarto estava amena ou não tivessemos nós na época da castanha assada. 

Eu e o meu "príncipe" do olho azul tínhamos acabado de jantar e estávamos a "jogar conversa fora". Mais uma noite em que tinha trocado o Barreiro pela Brandoa. Tranquei-me na casa de banho para vestir o pijama. Ele questionou: "Porque vais vestir o pijama se eu o vou tirar..." Bem, ao ouvir essa pergunta o meu rosto ardeu. O meu coração acelerou... Estava quase com 28 anos e... ainda era virgem. 

Veja a transformação de Margarida, a líder do Clube das Virgens
Margarida Menezes
Margarida Menezes
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
margarida menezes, clube das virgens
Não que tivesse problemas com isso, mas achava que já estava na hora de conhecer o outro lado. Eu e ele não estávamos ligados pelo compromisso pois esse já se tinha quebrado. Estávamos ligados pelo sentimento e isso é o mais importante. 

Saí de camisola de dormir e cueca azul emprestada por uma amiga. Sim, porque nessa noite não estava previsto dormir como o "príncipe" mas estava na hora de acontecer. Olhou para mim. Agarrou-me. Beijou-me. Amassou-me toda. A mão dele percorreu o meu corpo. Atirou-me num ápice para cima da cama e só pensei: "O que será que isto vai dar?..." A cumplicidade que já havia entre nós fez-me deixá-lo avançar. Ele tinha aquele dom de me fazer rir do nada. Confesso que adoro um homem "palhacinho". Ele sentiu luz verde do meu lado. Meteu prego a fundo e acelerou. Colocou-se estrategicamente em cima de mim. 

Deixei-me levar por um turbilhão de emoções. Os meus medos, angústias e sonhos não existiam mais. Congelei no momento. Desliguei. Ainda tentei activar o sentir... A emoção em prol da razão... No calor do momento o melhor amigo dele - que tinha "atrelado" entre as pernas - já estava quase todo denteo de mim. Quase, porque a entrada no túnel da pureza estava difícil de penetrar. Era como se uma porta imaginária não se quisesse abrir. Os nervos. A ansiedade. Tudo colidia dentro de mim como carrinhos de choque.

Contamos-lhe todos os segredos da Casa mais vista de Portugal
Carina
Margarida Menezes:
César:
Isabela Cardinali:
Joana C.:
Bruno:
Cátia:
Rui Reis:
Joana F.:
Pedro:
Sofia:
Marlene:
Nuno:
Tiago e Luan:
João:
Carina
Margarida Menezes
César
Isabela Cardinali
Joana C.
Bruno
Cátia
Rui Reis
Joana F.
 Pedro
 Sofia
Marlene
Nuno
Tiago e Luan
João
Gabriela
"Está quase", sussurrava ele entre gemidos. Mas "quase para quê?", pensava eu, imóvel. Quase para o prazer ou quase para ainda mais dor? Olho para o rosto dele. Tinha um ar de satisfação sem fim. E pensei. "Já está?". "É isto?". Não que tivesse termo de comparação, mas nas novelas "sabe sempre melhor". Só que isto era a vida real. A minha primeira vez tinha acabado de acontecer.

Não sei precisar o tempo. O meu relógio interno contou uns 20 minutos. Só que o tempo é relativo quando a memória é eterna. Não senti borboletas no estômago. Não vi estrelas no céu. O "príncipe" saiu da cama e viu sangue nos lençóis Pegou nuns calções do Benfica e deu-mos para vestir. Não tive uma noite gloriosa, mas para mim foi uma vitória passar esta etapa. Dormimos em "conchinha". Acordámos de costas voltadas. Talvez um sinal de que seguiríamos caminhos difirentes. Acordei e não me senti uma mulher especial, apenas diferente. Perdi algo de mim naquela noite. Mas ganhei um novo capítulo da minha vida."

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;