'

Notícia

Investigação FLASH!

Mário Soares: a vida secreta nas casas milionárias

Antigo Presidente apostava em imobiliário e usava cada uma das suas propriedades para fins diferentes.
Por Isabel Laranjo | 20 de janeiro de 2017 às 08:57
Veja as casas de Mário Soares que valem uma fortuna
Maria de Jesus Barroso e Mário Soares
Casa onde o Mário Soares e Maria Barroso viveram toda a vida
Mário Soares com a mulher, Maria Barroso e com a filha, Isabel, na moradia em Nafarros, Sintra, em 1968
Moradia de Mário Soares no Vau, Algarve, onde a família sempre passou férias de verão
Mário Soares e Maria Barroso com os filhos
Colégio Moderno, instituição fundada pelo pai de Mário Soaress
Mário Soares e Maria Barroso a caminho do comício do 1º de Maio, em 1974
Mário Soares e Maria Barroso com a filha Isabel, em 1974
Mário Soares
Mário Soares
Mário Soares
Mário Soares
Mário Soares e Maria Barroso com os filhos
Mário Soares
Mário Soares e Maria Barroso em 1974
Mário Soares e Maria Barroso com a filha Isabel

A lista é longa: 2 casas de férias, uma no Algarve, outra na zona de Sintra, 2 apartamentos e 5 terrenos. Estes são alguns dos bens que João e Isabel Soares irão herdar. Além do edifício do Colégio Moderno, atualmente gerido pela filha do falecido do antigo Presidente da República. 

O imobiliário era um dos negócios em que Mário Soares mais investia e todos os terrenos e habitações estão avaliados num valor que chega aos milhões de euros.

A moradia no Algarve ficou célebre. Os verões foram, nas últimas décadas, marcados pelas tradicionais férias de Mário Soares no Vau, Portimão. A casa fica mesmo por cima da praia dos Alemães, onde o antigo Presidente gostava de chegar por volta das 11 horas. A mulher, Maria Barroso, era mais madrugadora.

A antiga primeira-dama chegava às 7 da manhã, caminhava até à praia da Rocha e voltava, num total de 9 quilómetros. Cruzava-se com o marido, quando ele descia para a praia e ela voltava para casa. Devido à sua crescente debilidade física, Mário Soares não visitava a sua casa preferida desde 2014.

Esta propriedade algarvia, que conta com um frondoso jardim e piscina, era o refúgio do político. Aliás, foi lá que Mário Soares se "exilou", após ter perdido as presidenciais de 2006, para Cavaco Silva, e começou a escrever o livro 'Elogio da Política', dado ao prelo em 2009. 

Basta descer uma ladeira e entra-se no areal. O casal ocupava, todos os verões, os mesmos toldos, do lado esquerdo do areal da praia dos Alemães. Esta é uma das casas que João e Isabel Soares irão herdar. 

A infância não fazia adivinhar a riqueza imobiliária que Mário Soares alcançaria. Nasceu na Rua Gomes Freire, na casa onde os pais moravam e levavam uma vida modesta. João Lopes Soares, opositor do regime imposto pela Revolução de 1926, que haveria de redundar na ditadura salazarista, foi diversas vezes detido e chegou a estar exilado nos Açores.

A agitação política do antigo padre, que abandonou o sacerdócio por amor a Elisa, mãe de Mário Soares, não facilitava a vida financeira da família, que ia vivendo dos rendimentos de uma pensão, que a mãe de Soares tinha, no Chiado. 

Na infância, o pequeno Mário Soares, a quem os pais tratavam carinhosamente por "Gigi", chegou a morar em casa da família Maldonado Freitas, nas Caldas da Rainha, de onde vem a sua intensa ligação à Foz do Arelho, onde também passou férias diversas vezes.

Em 1936, com a criação do Colégio Moderno, que João Lopes Soares fundou por insistência da mulher, a vida financeira da família haveria de ganhar fôlego. O antigo Presidente detinha 80 por cento do capital social do colégio, atualmente dirigido pela filha, Isabel Soares.

Mário Soares

Este é outro dos imóveis que fazem parte do património que Mário Soares deixou. Curiosamente, o fundador do PS chegou a morar numa parte da escola, no príncipio da sua vida de casado, marcada por muita turbulência e diversas idas para a prisão.

O 3.º andar do nº 2 da rua João Soares - à época rua de Malpique, como aliás consta em diversos ficheiros da PIDE - tornou-se, anos mais tarde, a residência do casal. E assim foi até ambos partirem, Maria Barroso em julho de 2015; Mário Soares no início deste ano, no dia 7 de janeiro. Esta casa era arrendada, mas o recheio vale uma fortuna: obras de arte e uma extensa biblioteca também constam da herança.

Ainda no Campo Grande, Mários Soares comprou 2 andares. Num deles funcionava o seu escritório. O outro está ocupado pela nora, Maria Olímpia, e os netos mais velhos do estadista, Maria Inês, Maria Mafalda e Mário Alberto, que herdou o nome do avó.

Maria Olímpia mudou-se para o imóvel após ter-se divorciado de João Soares. Porém, na última declaração de rendimentos que Mário Soares apresentou ao Tribunal Constitucional, em 2005, antes de se candidatar à Presidência, nenhum dos três apartamentos do Campo Grande são referidos, nem mesmo a residência de sempre do casal.

Não era só no Algarve que Mário Soares e Maria Barroso encontravam refúgio. O político, que foi duas vezes primeiro-ministro e duas vezes Presidente da República, tinha uma casa de campo em Nafarros, na estrada entre Sintra e a praia das Maçãs.

A moradia localiza-se num sítio fresco e perfumado pela vasta flora - Mário Soares adorava plantas e tinha, por isso, alguns conhecimentos de botânica - e isolado do bulício de Lisboa, apesar de muito perto, caso fosse necessária a sua presença, a qualquer momento, na capital.

Mas nem só de casas é feito o património imobiliário deixado por Mário Soares, avaliado em milhões de euros. O antigo Presidente era, também, proprietário de cinco terrenos. Dois desses terrenos situam-se perto da casa algarvia do Vau, em Montes de Alvor, sendo um deles rústico e o outro misto. Os restantes três terrenos, todos rústicos, são próximos da moradia de Nafarros.

A construção nos terrenos rústicos, normalmente dedicados à atividada agrícola, pode ser edificada, desde que o terreno não esteja em zona protegida.

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever