'

Notícia

Ativismo

Atriz trans interrompe peça em protesto: "Não é só uma travesti. São duas travestis em cena"

"Transfake", gritou Keyla Brasil contra o ator André Patrício e contra a escolha do elenco.
20 de janeiro de 2023 às 19:16
...
Tudo Sobre a Minha Mãe Foto: Instagram
A atriz trans Keyla Brasil invadiu o palco da peça 'Tudo Sobre a Minha Mãe', no Teatro São Luiz, em Lisboa, esta quinta-feira, 19, em protesto contra o facto de a personagem Lola não ser interpretada por uma atriz trans.

O momento foi filmado pelo público e está a circular nas redes sociais. "Transfake", gritou a atriz ao subir no palco para interromper a peça encenada por Daniel Gorjão.

O ator André Patrício, que dá vida à personagem Lola, foi um dos principais visados no protesto. "O que está acontecendo agora é um assassinato, um apagamento da nossa identidade como travesti. Se contrataram quatro mulheres, três homens porquê não contratam duas pessoas trans para fazer a personagem? Sabe por que eu trabalho como prostituta? Sabe por que eu estou chupando pau como Agrado e como Lola [personagens da peça]? Porque nós não temos espaço para estar aqui neste palco, nesse lugar sagrado", protestou Keyla Brasil.

"Não é só uma travesti. São duas travestis em cena", afirmou em outro momento. André Patrício respondeu: "Eu entendo a tua posição".



A peça de Daniel Gorjão, baseada no filme homónimo de Pedro Almodóvar, dá pela primeira vez espaço para uma atriz trans interpretar uma das personagens. Gaya de Medeiros, que dá vida no palco a Agrado, defendeu os argumentos de Keyla Brasil. "A liberdade de uma não é a liberdade de todas. Eu sou apenas o começo. Isso aqui não está como deveria estar. Mas acho que, hoje, esse ato da Keyla Brasil - uma artista que está na prostituição -, que esse ato entre na História de Portugal para que se entenda a importância que esses corpos ocupem esse espaço, para contar as suas histórias. Isso não é contra o ator, não é contra o diretor", mas contra "algo que vem acontecendo há muitos anos".

A associação cultural Teatro do Vão emitiu depois um comunicado reconhecendo que podiam ter feito outra escolha de intérprete para subir ao palco como Lola. "Assumindo que podíamos ter feito outra opção, que deveríamos ter feito outra opção, no que respeita à inclusão de pessoas trans em 'Tudo Sobre a Minha Mãe', uma vez que demos o papel de Agrado a uma mulher trans, pela primeira vez no mundo, mas não o fizemos em relação à personagem Lola. Percebemos, acreditamos e estamos solidários com a luta trans, sempre estivemos. Apesar do nosso esforço, não foi suficiente, e lamentamos. Com este processo aprendemos e crescemos, e olharemos o futuro de forma diferente. Não somos inimigos, somo aliados, sempre disponíveis para o diálogo", lê-se.

A peça está em cartaz no Teatro São Luiz até domingo, 22. E segue para o Teatro Municipal do Porto nos dias 27, 28 e 29.

Saber mais sobre

Vai gostar de

você vai gostar de...