'

Notícia

THE MAG - The weekly magazine by Flash!

O que aconteceu afinal a Teresa Miguel, a ex-'Doce' que estava à beira da morte e foi salva pelo "Menino Tonecas"?

Há um ano, Teresa Miguel fez escaparates de revistas e jornais por estar a sofrer há mais de ano e meio à espera de uma operação à anca. Soube-se que o ator Luís Aleluia e a mulher Zita a foram buscar a casa, que foi internada no hospital e depois... o silêncio. Descobrimos tudo que se passou com a fogosa cantora ruiva e contamos todas as novidades.
João Bénard Garcia
João Bénard Garcia
16 de junho de 2022 às 23:00
...
Teresa Miguel, ex-Doce Foto: Cofina Media

The Mag descobriu que o último drama ocorrido com elementos da mais popular banda feminina de sempre em Portugal - falamos das extintas 'Doce' -, que podia ter acabado em tragédia, está, afinal, resolvido. Cruzámo-nos com a pessoa que salvou uma das cantoras e ele conta-nos tudo.

Vamos por partes para percebermos a história. Há um ano, Lena Coelho, um dos membros da extinta banda feminina 'Doce', a mais popular e impactante de sempre da história da música pop portuguesa, lançou um alerta desesperado nas redes sociais a pedir ajuda para a ex-colega Teresa Miguel, agora com 66 anos.

Tudo porque a ruiva do quarteto estava enclausurada em casa a sofrer com dores atrozes na anca, depois de ter estado quase ano e meio à espera de apoio médico e de uma operação no Serviço Nacional de Saúde. A colocar pensos de morfina na anca, deitada numa cama, quase sem poder andar e fechada num apartamento em Lisboa, a cantora dependia para tudo da ajuda de um irmão, que durante o dia trabalhava, e por isso se sentia à beira do precipício. Sem quaisquer ajudas domiciliárias ou solução hospitalar para o seu problema de saúde.

COMO LENA COELHO, CARLOS CRUZ E LUÍS ALELUIA SALVARAM A CANTORA

O grito de socorro da amiga Lena Coelho tocou o coração do ex-apresentador de televisão Carlos Cruz, de 80 anos, que leu o alerta da antiga cantora nas redes socais e chamou a atenção do ator Luís Aleluia, de 62, um velho amigo de Teresa Miguel, que não sabia do verdadeiro estado em que a ex-'Doce' se encontrava. Com a mulher, Zita Favretto, foram buscá-la a casa e levaram-na, a gemer de dores, no banco de trás do seu carro, ao hospital Curry Cabral, em Lisboa, onde ficou, finalmente, internada.

Hoje, Luís Aleluia, que está ao lado de José Raposo na direção da Casa do Artista, pode respirar de alívio para com a sua consciência porque salvou e mudou a vida de um ser humano.

Em declarações à The Mag, Aleluia explica como Teresa Miguel reconquistou a fé no ser humano e, com a ajuda dos médicos e do pessoal de enfermagem, salvou o seu corpo. "A Teresa Miguel já foi operada e creio até que já estará na casa dela. Ela conseguiu apoios sociais da sua junta de freguesia e está bem", tranquiliza o eterno "Menino Tonecas".

Luís Aleluia confessa que foi vítima de abusos e violência física
Luís Aleluia com a mulher, Zita Favretto, e o filho João. O ator tem mais um filho, José
Luís Aleluia no papel do eterno menino Tonecas, em 'As Lições de Tonecas'
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia com Teresa Guilherme e Isabel Angelino
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto
Luís Aleluia, ator, menino tonecas, violência doméstica, padrasto


A PRÓTESE TÃO AGUARDADA DA ANCA QUE LHE RESTITUIU A VIDA

Segundo Luís Aleluia, Teresa Miguel "passou ali um período pela pandemia, como todos nós, até por uma questão de precaução e de saúde era bom não termos os doentes internados. Era preferível estarem em sua casa, não fosse piorar", relembra, acrescentando: "A questão da Teresa é que ela precisava de ganhar alguns quilos de peso para depois suportar a operação. Coisa que ela consegue depois do período mais complicado de pandemia. Conseguiu o internamento, ganhar peso, foi possível a operação e correu bem. Era uma operação bastante delicada. Com a demora, a anca deteriorou-se um pouco mais. A parte óssea foi complicada. Agora tem uma prótese".

O amigo e colega recorda-se bem do dia em que levou com a mulher ao hospital e garante que Teresa "tinha bastantes dores". "Agora está feliz e viu o seu problema resolvido. Vai precisar de fisioterapia para poder ganhar ainda mais alguma autonomia", sublinha. Luís Aleluia assegura que tem "falado com a Teresa pelo telefone" e jura que esta "sente-se grata pela forma como foi tratada".

ALELUIA TEM, POR TERESA MIGUEL, UM CARINHO COMO SE FOSSE IRMÃ

"Tiveram muito cuidado com a Teresa porque era uma reabilitação complexa. Após o operatório ainda esteve em unidade de recuperação, nas residências Montepio. Ela sente-se grata ao sistema", remata Aleluia, explicando as razões especiais porque também ele se sente feliz: "Trabalhei muitos anos com a Teresa Miguel, e com o Morais e Castro, em muitos espetáculos, inclusive na Europa, e tenho pela Teresa uma afinidade e um carinho grandes. É quase como se fosse uma irmã".

Helena Coelho ataca Ágata: "As Doce foram um automóvel de luxo que como todos os automóveis têm um pneu suplente"

O ator setubalense, que é agora também dirigente da Casa do Artista - logo ainda mais atento a questões sociais e problemas da classe artística -, destaca a força da amiga Teresa. "Ela tem um caráter forte e é uma mulher lutadora. Uma mulher que praticamente conseguiu sozinha manter-se à tona de água, num país complicado para os artistas como o nosso".

As imagens icónicas das Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce
Doce

A 'DOCE' RUIVA QUE NUNCA ESCONDEU NADA DO SEU DRAMA

Recorde-se que, numa conversa telefónica com o jornal Correio da Manhã, em julho de 2021, Teresa Miguel descreveu os problemas graves porque estava a passar. "Estou com a articulação da anca do lado direito completamente desfeita", contou, adiantando mais detalhes sobre o seu mau estado clínico: "Estou há mais de um ano à espera para ser operada, mas por causa da covid-19 não há espaço. Já deveria ter sido operada e não fui. Estou pior já das outras articulações. Já não consigo andar".

Na altura, Teresa Miguel avisou que estava "muito mal" e a precisar "urgentemente de cuidados continuados". "Estou pior das outras articulações. Já não consigo andar. Só mesmo de canadianas e ainda assim com muitas dores. Até me chamarem, não sei o que vai acontecer. Não consigo ir à rua e até ir à casa de banho me custa", revelou na altura.

A amiga Helena Coelho também falou antes do internamento e contou o desespero de Teresa: "Está há ano e meio à espera de ser operada à anca, tem os ossos a desfazerem-se e dores horríveis, atenuadas com pensos de morfina… O SNS diz não haver vagas nos cuidados continuados... A Teresa está muito magrinha e precisa desses cuidados para criar resistência, forças para sobreviver à operação"

"Todos falam das 'Doce' (na altura em que nas salas de cinema começava a ser exibido o filme homónimo sobre a banda) mas agora uma das 'Doce' precisa que ajudem a divulgar a sua situação, precisa de ser socorrida antes que aconteça uma desgraça… depois não vale a pena chorar!", escreveu Helena Coelho no seu Instagram, enquanto deixava um alerta: "Por favor ajudem a salvar a Teresa ou arriscamos um dia destes ter uma notícia triste que ninguém quer ouvir".

A carregar o vídeo ...
Trailer do filme Bem Bom


AS QUATRO BELDADES MARCADAS POR DRAMAS E ESCÂNDALOS

Desde que surgiram em 1979, as Doce viveram momentos de glória, com o país rendido à beleza e às músicas vivazes do quarteto feminino que mudou a história da música em Portugal. Mas a vida de Fátima Padinha, Teresa Miguel, Lena Coelho e Laura Diogo ficou marcada por pesadelos, escândalos e alguma dor.

Agora foi o drama da anca de Teresa Miguel, mas no passado foi o drama das depressões e do cancro da mama Fátima Padinha, que foi casada com o antigo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho.

Lena Coelho, que era a mais nova das quatro magníficas, assumiu que fez três abortos durante os anos em que cantou nas 'Doce'. Teresa Miguel também assumiu que abortou por causa da banda e contou num programa televisivo da RTP como isso a fez nunca mais conseguir engravidar. "Nunca os fiz de ânimo leve. Um aborto marca sempre. Sofri muito e por isso não gosto de recordá-los", explicou numa entrevista em 2010. "Foi um preço alto, mas valeu a pena. Fiz o que tinha a fazer. Não vale a pena chorar sobre o leite derramado. Eu sempre fui uma pessoa muito bem resolvida com a vida e nunca me fiz de vítima", assegurou Lena Coelho, rematando: "Foram todos por iniciativa minha. Nunca ninguém me obrigou a nada e nunca foi do meu feitio culpar os outros pelos meus atos."

Laura Diogo, a loira do grupo, teve que mudar radicalmente de vida e hoje é psicóloga em Los Angeles. A ex-Miss atravessou o Atlântico para "fugir" do escândalo sexual que a ligava ao então jogador do Benfica Reinaldo. Um rumor que destruiu a carreira e a sanidade mental dos dois. E que afinal  não terá passado de um equívoco: Reinaldo terá tido um encontro sexual não com Laura, que estava em digressão com a banda, mas com um travésti lisboeta que imitiva o visual da fogosa loira das 'Doce'.

 

Vai gostar de

você vai gostar de...

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever