'

Notícia

Televisão

Só "primeiras linhas" e "cada macaco no seu galho". A nova estratégia do "patrão" Moniz para por a TVI a ganhar à concorrência

Acabou-se! O novo "patrão" da TVI só quer estrelas maiores no ecrã. Goucha na manhã de domingo, Pedro Teixeira à tarde a liderar o Somos Portugal. Saiba os porquês desta mudança.
22 de janeiro de 2023 às 18:55
A carregar o vídeo ...
Os dados estão lançados, e agora é mesmo de vez. Com Cristina Ferreira no Brasil, depois de uma sexta feira em que diretora de entretenimento e ficção e diretor-geral da TVI se mostraram, um depois do outro, à mesa com o patrão Mário Ferreira, eis que se veem as primeiras mexidas com nova assinatura na grelha da TVI. 

Domingo, anunciado em antena como dia de programação especial, ganhou uma nova imagem. De manhã Iva Domingues recebeu Manuel Luís Goucha num programa - que faz a ponte com o jornal da hora de almoço, horário que a TVI perde sistematicamente para a SIC - que teve como convidado até Tony Carreira (também ele acionista da estação de Queluz). À tarde foi a vez de Pedro Teixeira subir ao palco do 'Somos Portugal', ao lado - apenas - de Mónica Jardim e de Mafalda de Castro. 

Para já fora deste programa estão Santiago Gamboá, Ben e até... Fanny - uma das imagens de marca nos últimos dois anos do programa que, semanalmente, tem perdido para o concorrente Domingão, liderado pela "super-estrela" João Baião. 

Com estas alterações - em particular chamar por figuras de primeira linha mas com boa aceitação por parte das marcas e anunciantes - Moniz quer, sabe a FLASH!, não só inverter a lógica das audiências e por a TVI a ganhar à SIC como "elevar a fasquia" e chamar à estação novos anunciantes que, como se sabe, fogem de programas demasiado populares. 

A "limpeza" não fica por aqui. Foi hoje anunciado que as madrugadas da estação terão Liliana Aguiar numa programa-jogo - modelo tradicionalmente usado na estação. 'Ex-periência' terá também mexidas e a grande revolução está a ser preparada para a informação, com o regresso do 'Jornal Nacional', já em fevereiro, nos 30 anos da estação. 


Não há "vacas sagradas"

Na informação como na programação, sabe a FLASH!, nenhum lugar está garantido - nem sequer os de comentadores contratados a peso de ouro pelo canal e que não trazem qualquer mais-valia no que toca a audiências. 

Neste novo cenário, o papel de Cristina Ferreira não é claro. A verdade é que a responsável pelo entretenimento e ficção não esteve presente em dois eventos da estação no final da passada semana, enviando no seu lugar o seu "braço direito", João Patrício. No dia em que estes decorreram, Cristina mostrou-se ao lado de Mário Ferreira e, logo depois, no Brasil, numas curtas férias com amigos.


A FLASH! sabe que as conferências-fenómeno 'Cristina Talks' que tanto têm dado que falar nas redes sociais devido a declarações da própria palestrante e que acabaram por ser tema de uma entrevista da própria Cristina a Manuel Luís Goucha, no programa deste em nome próprio, não caíram bem no 'board' da TVI. Altos quadros da estação não concordam com esta exposição excessiva e polémica daquela que é não só o principal rosto da estação como diretora e ainda acionista da Media Capital. 

Saber mais sobre

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas