Notícia

realeza

Novas revelações sobre morte trágica da princesa Diana

Após quase 20 anos da morte da Diana de Gales num trágico acidente em Paris, novos factos são revelados sobre o carro que transportava a princesa do povo.
Por Carina Andrade | 31 de maio de 2017 às 15:13
Acidente trágico da Princesa Diana
Diana e Carlos de Inglaterra com os filhos, William e Harry
William com a mãe, Diana de Gales. A princesa morreu num trágico acidente de viação, a 31 de agosto, de 1997
Diana com o filho Harry
princesa diana
Paul Burrell era mordomo e confidente da princesa Diana
Princesa Diana com o mordomo que agora faz revelações bombásticas
A princesa Diana morreu a 31 de agosto de 1997, deixando órfãos os príncipes William e Harry
Nas mensagens enviadas, Diana descreve detalhes da sua vida familiar, como o comportamento dos dois filhos, William e Harry
Carlos e Diana de Inglaterra com os filhos, William e Harry
A princesa Diana usava muitas vezes a Lady Dior tornando-se um dos rostos deste modelo da Dior
DIANA
Príncipe William, Princesa Diana
Diana, Harry, James
princesa diana
Princesa Diana
Diana
Diana
Diana
Princesa Diana

O acidente fatal da princesa Diana, que aconteceu no dia 31 de Agosto de 1997, em Paris, na França, continua a dar que falar.

A televisão francesa transmitiu na noite desta terça-feira, dia 30 de maio, o documentário ‘Morte da Diana: A incrível revelação’, onde é relatado que o Mercedes-Benz S280 que transportava a princesa com o seu amante, o empresário Mohamed Fayed, era um "naufrágio reconstruído".

As revelações são feitas pelos jornalistas da revista 'Paris-Match': Pascal Rostain, Bruno Mouron e Jean-Michel Caradec'h, que tiveram acesso às 8000 páginas da investigação judicial.

Cartas pessoais de Lady Di vendidas em leilão
Paul Burrell era mordomo e confidente da princesa Diana
Nas mensagens enviadas, Diana descreve detalhes da sua vida familiar, como o comportamento dos dois filhos, William e Harry
Diana e Carlos de Inglaterra com os filhos, William e Harry
As cartas escritas à mão que Diana enviou ao mordomo do palácio de Buckingham foram leiloadas por quase 18 mil euros.
A princesa Diana morreu a 31 de agosto de 1997, deixando órfãos os príncipes William e Harry
Cartas de Diana são tornadas públicas e revelam pormenores da vida íntima da família
Os príncipes William e Harry de Inglaterra perderam a mãe no dia 31 de agosto de 1997
A princesa Diana com os filhos William e Harry, ainda crianças
Diana
DIANA
Diana
Diana
Diana
william e harry
Diana

O veículo, fornecido pelo hotel Ritz de Paris, não era seguro. Segundo Pascal Rostain, o Mercedes era "extremamente perigoso."

Adquirido por Eric Bousquet, em setembro de 1994, no valor de 85 mil euros, o Mercedes S280 foi roubado três meses depois, em janeiro de 1995. O ladrão levou o carro aos limites e acabou por despistar-se. O carrou capotou e ficou praticamente destruído.

Príncipe Harry recorda pesadelo após morte da mãe
princesa diana
princesa diana
princesa diana
A princesa Diana ensinou os seus filhos a utilizarem a expressão 'desculpe?', em vez da palavra 'perdão'.
Em setembro de 1989, a Princesa Diana levava os filhos, William e Harry a Wetherby.
A princesa ganhou o nome de 'Lady Di'
Princesa Diana com olhar sensual para a câmara
Princesa Diana com os filhos William e Harry
Harry com a noiva, Meghan Markle, no casamento de um amigo da família real, na Jamaica.
William e Harry não gostam do termo
princesa diana
princesa diana
princesa diana
Princesa Diana
Princesa Diana, William e Harry
princesa Diana
princesa diana
princesa Diana

"Foi considerado um carro perigoso. Na altura,  queria que fosse arranjado, mas o pedido foi negado", disse Eric durante o programa.

Passado algum tempo, um mecânico reconstruiu o Mercedes-Benz e revendeu-o para a empresa Etoile Limousines.

Exactamente 2 meses antes do acidente que matou a princesa do povo, Pascal afirma que o seu amigo Karim, motorista do Ritz, levou o Mercedes à oficina e que lhe havia sido dito que o carro não estava em condições.

"Dois meses antes do acidente o meu amigo avisou o gerente do Ritz que o carro não servia para nada. O Mercedes não aguentaria se passasse os 60 quilómetros por hora."

...
O estado em que ficou o carro depois do fatal acidente em que morreu a princesa Diana

Na altura da tragédia, Mohamed assegurou que a morte da princesa havia sido resultado de uma perseguição ordenada pela família real. Outros factores condenados foram o facto de Diana não estar a usar cinto de segurança no momento do embate e do seu motorista, Henri Paul, ter perdido o controlo do carro após ultrapassar os 120 quilómetros por hora no túnel de Paris por estar embriagado e a fugir dos fotógrafos.

No próximo dia 31 de agosto faz 20 anos que aconteceu a tragédia.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável