Notícia

Drama

Drama! Rita Pereira leva filho a Paris e coloca vida em risco

A atriz mal podia imaginar o perigo que ia encontrar por passar alguns dias na capital francesa.
25 de janeiro de 2020 às 13:43
Rita Pereira e Guillaume Lalung levam filho a Paris e são surpreendidos com novo vírus
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Guillaume Lalung
Guillaume Lalung
Guillaume Lalung
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Guillaume Lalung
Guillaume Lalung
Guillaume Lalung
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Rita Pereira
Rita Pereira estava a viver uma grande aventura em Paris com o filho, Lonô, e o companheiro, Guillaume Lalung, até receber as notícias assustadoras dos primeiros casos do coronavírus na Europa. 

A atriz tem revelado no seu Instagram algumas imagens da sua viagem, incluindo os obstáculos de "uma greve, uma manifestação" e o sonho realizado ao ver "na primeira fila a um jogo da NBA".

Mas esta sexta-feira, 24, a ministra da Saúde francesa, Agnès Buzyn, confirmou que os primeiros três casos do coronavírus na Europa eram de pacientes em França - um paciente em Bordéus e outros dois na zona de Paris, cidade onde a estrela da TVI tem passado os últimos dias. 

As autoridades recomendaram a 
"imposição de medidas rigorosas" para tentar evitar o contágio de outras pessoas. 

A doença já provocou 41 mortes na China, o que levou várias cidades auma situação de quarentena. 

Filho de Rita Pereira faz 1 ano. As imagens do bebé
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung
Lonô, Rita Pereira e Guillaume Lalung

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
KALIM3RO 25.01.2020

O Drama, A Tragédia...O Horror!!! Tb passei por uma assim quando quase entrei na loja do chinês para ir comprar um tubo de cola!!

Anónimo 25.01.2020

"Primeiro caso suspeito de coronavírus em Portugal a ser analisado.
Doente regressou este sábado da China. Anúncio foi feito pela DGS.". Para não correrem perigo a Rita Pereira, o marido e o filho que emigrem para MARTE!!!! E que levem também o autor ou autora desta pseudo-"peça jornalística"

Anónimo 25.01.2020


Drama!!
Jornalista(?) da Flash, que escreveu sobre drama de Rita Pereira em Paris, está às portas da morte.
O “jornalista” estava em Lx, quando se soube que o coronavírus entrou na Europa...

Lamentável forma de escrever!
Isto ñ é jornalismo.

Anónimo 25.01.2020

Em 2018 houve 1703 casos notificados de TUBERCULOSE EM PORTUGAL. Com uma redução expectável de 5% dos casos de tuberculose, para 2019 deverão ter existido provavelmente 1617 casos de TUBERCULOSE em PORTUGAL. Se calhar é melhor a Rita Pereira, o marido e o filho e,migrarem lá para os lados de Kiribati

ver mais comentários

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;