Notícia

Polémica

Leonor Poeiras em choque com cara da mulher que diz ter sido agredida por PSP

Cláudia Simões, angolana de 42 anos de idade, alega ter sido espancada num carro patrulha da PSP. Apresentadora da TVI lamenta a alegada atuação dos agentes. PSP diz que está a investigar tudo.
21 de janeiro de 2020 às 16:26
Leonor Poeiras revoltada com agressão na Amadora: "Estou profundamente envergonhada"
 Leonor Poeiras,
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
 Leonor Poeiras,
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
Cláudia Simões, mulher agredida
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
 Leonor Poeiras,
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras

Leonor Poeiras está revoltada com o agente da polícia acusado de espancar uma mulher no último domingo, 19, na Amadora, após um desentendimento com um motorista de autocarros.

"Este agente não representa a segurança pública no meu País! Polícia não é isto! A polícia em quem confio não é esta! Eu estou profundamente envergonhada por ver como a autoridade actua no meu País", escreveu a apresentadora da TVI no Facebook.

"Pobre família. Peço-vos desculpa pelos racistas horrendos que vivem em Portugal, especialmente os que têm efetivo poder", lamentou.

A mulher, Cláudia Simões, angolana de 42 anos de idade, alega ter sido espancada na cara dentro da viatura onde seguiam dois agentes à frente e o que fez a detenção ao seu lado. "Durante o caminho todo fui esmurrada enquanto estava algemada. Ele gritava 'filha da pu**', 'preta do car***o' e 'c**a da tua mãe' enquanto me dava socos. Eu estava cheia de sangue e gritava muito. Então, subiram o volume da música para não me ouvirem na rua", disse Cláudia ao site luso-luxemburguês 'Contacto'.

...
Cláudia Simões, mulher agredida Foto: DR

Antes, a detenção na rua já teria sido violenta, segundo a mulher e o sobrinho que viu tudo. A filha de Cláudia, de 8 anos, também estava no local e terá sido empurrada pelo agente. Cláudia chegou a morder a mão do agente. As imagens de parte da detenção foram publicadas nas redes sociais. 

Resposta das autoridades

A Direção Nacional da PSP já respondeu às acusações. "O polícia, que se encontrava sozinho, para fazer cessar as agressões da cidadã detida, procedeu à algemagem da mesma, utilizando a força estritamente necessária para o efeito face à sua resistência", descreve um comunicado citado pelo 'Correio da Manhã'. 

Entretanto, Cláudia fez uma denúncia formal contra o agente que procedeu à detenção, o que levou a PSP a anunciar que "como consequência direta da formalização desta denúncia, já iniciou a instrução de um processo de averiguações para, a par do processo criminal, proceder à averiguação formal das circunstâncias da ocorrência e de todos os factos alegados pela cidadã".

 

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Indignado 23.01.2020

Que vergonha. Com tantos Portugueses a ganharem a vida em terras alheias, esses malcriados lembraram-se de cometer essa barbaridade. Triste terrinha de gente mal agradecida.

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;