'

Notícia

THE MAG - The weekly magazine by Flash!

O maior pesadelo do pós-pandemia será... esta história? Como ‘Squid Game’ viciou o público e se tornou na série mais vista de sempre da Netflix

Sucesso da série sul-coreana surpreendeu até os próprios atores, mas a que se deve todo este êxito?
Afonso Coelho
Afonso Coelho
14 de outubro de 2021 às 22:35
...
Squid Game Foto: Netflix

Os ingredientes não são propriamente novos. O cenário onde um grande número de participantes lutam até à morte por um prémio foi popularizado em 2000 pelo filme japonês ‘Battle Royale’ e mais tarde com ‘Os Jogos da Fome’, em 2013, com múltiplas variações pelo meio. Também a crítica ao capitalismo e a reflexão sobre a desigualdade e a pobreza na Coreia do Sul tinham sido os grandes temas de ‘Parasitas’, de 2020, que conquistou o Óscar de melhor filme.

E, apesar disso tudo, ‘Squid Game’, a nova série sul-coreana da Netflix que estreou em setembro, mostrou-se suficientemente original para não dar hipótese à concorrência. Em menos de um mês tornou-se na série mais vista de sempre da plataforma, ultrapassando ‘Bridgerton’, com mais de 110 milhões de espetadores a terem assistido à série criada por Hwang Dong-hyuk, tendo originado num verdadeiro fenómeno.

Depois do próprio ‘Parasitas’ e da globalização da pop sul-coreana, a K-pop, com bandas como os BTS, as Blackpink ou as Twice a popularizarem-se à escala mundial: a Coreia do Sul começou assim a ganhar terreno em termos de influência cultural no Ocidente, tal como já havia feito o Japão, e cada vez mais o monopólio anglófono das séries parece estar a ruir – também Portugal irá tentar pela primeira vez a sua sorte no mundo da Netflix com ‘Glória’, com estreia em novembro.


Mas talvez tão incrível como a história criada por Hwang será a história de como ‘Squid Game’ chegou a materializar-se. Durante dez anos, o guião foi recusado por investidores, muitas vezes por ser demasiado violento ou grotesco. Aliás, segundo o ‘Wall Street Journal’, Hwang idealizou a série enquanto vivia com a sua mãe e avó – um paralelismo com a situação da personagem principal, Gi-hun, no início da trama – e teve de interromper o seu trabalho quando a situação económica pela qual passava o obrigou a vender o seu computador.

"O mundo mudou, a história é agora mais realista para as pessoas do que era há uma década atrás", afirmou o criador e, de facto, hoje em dia na Coreia do Sul, o endividamento das famílias equivale a mais de 100% do seu PIB (em 2010 estava ligeiramente acima dos 70%), muitos sul-coreanos, desesperados devido aos elevados preços na habitação, recorrem ao ‘bittoo’, termo que significa pedir emprestado para investir, algo que levou o banco central sul-coreano a aumentar as suas taxas de juro, para tentar frenar aquilo que ameaçava ser uma continuação da subida do endividamento.

...
Hwang, criador de 'Squid Game' Foto: Instagram

Hwang admitiu que, já assegurado o acordo com a Netflix, havia apontado a que ‘Squid Game’ atraísse espetadores de todo o mundo, mas não esperava a dimensão do sucesso: "É surpreendente. Enquanto criador, estou muito feliz que o meu trabalho tenha conquistado os corações de pessoas ao redor do globo. Pode ser uma experiência única na minha vida", declarou à ‘Yonhap’, tendo dado a sua justificação para o porquê de tanta popularidade, "acho que as pessoas ficam atraídas pela ironia de que adultos desesperados arrisquem a sua vida para ganhar um jogo infantil.

Os jogos são simples e os espetadores podem focar-se mais nas personagens do que nas regras." As personagens que foram, efetivamente, apontadas por muitos como um dos pontos altos da série. Desde o bem-humorado Gi-hun a Il-nam, o idoso que sofre com um tumor cerebral, até ao imigrante paquistanês, Abdul Ali, passando pela norte-coreana desiludida com a vida no Sul, Sae-byeok, ou a Hae-soo, o génio cuja vida não correu como desejaria: são personagens com as quais os espetadores em volta do mundo se identificaram, não obstante os perfis que aludem a especificidades da população sul-coreana, mas nos quais são reconhecíveis características comuns em todos os cantos do globo.

...
'Squid Game' Foto: Netflix


TAL COMO EM 'LA CASA DE PAPEL'

Como já havia acontecido com ‘La Casa de Papel’, o impacto da popularidade de ‘Squid Game’ foi gigante: de acordo com o ‘The Guardian’, na Amazon chegaram a tendência de compras os fatos semelhantes àqueles usados pelos soldados, assim como os fatos de treino idênticos ao dos participantes no jogo, e com o Halloween à porta, é previsível que se avistem vários ‘nº 456’ ou as máscaras com formas geométricas na rua.

Analogamente, o homem responsável pelas bolachas ‘dalgona’, que assumem uma especial importância num dos episódios da série, An Yong-hui, afirmou à ‘Reuters’ que passou de vender 200 a 500 das iguarias por dia. Nas redes sociais, dezenas de novas teorias surgem por dia sobre as personagens, os jogos ou a trama, tornando-se num tópico incontornável no último mês.

...
'Squid Game' Foto: Netflix

E claro, também nos atores se refletiu esta nova fama. Jung Ho-yeon, que interpretou Sang-byeok, tornou-se numa das atrizes mais populares do momento, ganhando mais de 18 milhões de seguidores no Instagram. Este foi, na verdade, o seu primeiro trabalho enquanto atriz. Ainda assim, na carreira de modelo que a trouxe até aqui ganhou um novo capítulo, tornando-se na nova embaixadora da Louis Vuitton: "Já sou modelo há onze anos e ainda fico nervosa em frente às câmaras, sinto que aí, todos os meus traumas ficam expostos", referiu, em entrevista à 'Vulture', ela que revelou ter visto documentários sobre fugitivos norte-coreanos para poder replicar o sotaque.


E AGORA? É ESTE O REFLEXO DA "NOVA REALIDADE"?

No que concerne ao futuro da série, ainda que não exista uma confirmação oficial de uma segunda temporada até ao momento, Hwang já afirmou terem ficado coisas por explicar, mas avisou, em declarações à 'Variety', que, se o fizer, não o fará sozinho, mas acompanhado de um vasto leque de realizadores com experiência e um grupo de escritores. Contudo, dado o avassalador sucesso de ‘Squid Game’ para todos os envolvidos, é quase inevitável a sua continuação e os fãs agradecem.

Vai gostar de

você vai gostar de...

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever