- Lei Transparencia - Ficha técnica - Estatuto editorial - Contactos - A mensagem Nónio - Publicidade

Notícia

Polémica

Deputado do PS comenta revelação de Paulo Rangel e fala de frequência de "casas de bondage e sadomasoquismo" em Bruxelas

Comentário do deputado socialista e ex-secretário de Estado José Magalhães está a gerar forte polémica no Twitter. José Magalhães comentou uma notícia da FLASH! sobre Paulo Rangel, que assumiu ser homossexual num programa de televisão e que depois foi "inundado" por onda de carinho.
06 de setembro de 2021 às 19:14
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
Paulo Rangel Flash
O deputado socialista José Magalhães acusou o eurodeputado Paulo Rangel de frequentar casas de bondage e praticar sadomasoquismo em Bruxelas mas depois voltou atrás e tentou corrigir tudo.

"E quando revelar que gosta de uma certa casa de Bruxelas onde se pratica bondage e S&M? A onda de chicotadas vai inundar as redes?", comentou José Magalhães no Twitter, após o anúncio de Paulo Rangel sobre a sua homossexualidade.

Pouco depois, José Magalhães regressou ao Twitter para negar as próprias palavras. "Antes que a Comissão Política Nacional do PSD repudie veementemente a minha observação sobre a frequência de casas de bondage e SM em Bruxelas venho declarar que se trata de uma extrapolação virtual hipotética sem destinatário. Honni soit qui mal y pense [envergonhe-se quem nisto vê malícia]", afirmou.

José Magalhães Foto: Twitter
A acusação criou uma polémica no Twitter. "Certamente um dos comentários mais vergonhosos da história lusa do Twitter, feito ainda mais lamentável tendo em conta a grande concorrência. O que faz alguém que até é deputado proferir uma coisa destas?", questiona o seguidor. "Este tipo de comentários está ao nível de esgoto. Lamentável", diz outro.

pub
pub