'
Saber mais sobre bes
Adicionar Alerta
As zangas, as intrigas e as traições entre os primos Ricardo Salgado e Ricciardi que acabaram com o BES

As zangas, as intrigas e as traições entre os primos Ricardo Salgado e Ricciardi que acabaram com o BES

Diz o povo que se zangam as comadres e descobrem-se as verdades. Bem, no caso do "terramoto" que levou à queda do Banco Espírito Santo esse adágio popular assenta que nem uma luva. Dois primos divergem e entram em guerra. Um multimilionário amigo tira o tapete a Ricardo Salgado, denuncia-o apresentando provas de alegadas vigarices. Estava montado o caldo perfeito para implodir o BES. Ah, e o banco era efetivamente um queijo suíço cheio de buracos negros e mistérios de dinheiros desaparecidos por explicar. Muitos deles até hoje.
As "gaiolas douradas". Histórias dos ricos e poderosos à portuguesa que vivem nas suas próprias "prisões" de luxo

As "gaiolas douradas". Histórias dos ricos e poderosos à portuguesa que vivem nas suas próprias "prisões" de luxo

A moda das pulseiras eletrónicas chegou aos ricos. Manuel Pinho, o ex-ministro de Sócrates, usa uma na sua quinta no Minho. A (agora) viúva de João Rendeiro, Maria de Jesus, vai ter que a manter por mais três meses, mas já Joe Berardo preferiu trocar 8 milhões em imóveis da família pela liberdade. E Ricardo Salgado não teve direito a pulseira eletrónica, mas continua "preso" na sua mansão em frente ao mar... que está à venda. Saiba como tudo aconteceu.